Pokémon Rpg Online
Bem vindo ao Pokemon Rpg online!
Se você ja é um jogador faça login.
Se é visitante e quer começar a jogar, registre-se!
Mas se quer ver o forúm primeiro para decidir se entra ou não aperte
"Não exibir mais".
Ah,vote em nós no top Brasil,é de graça!!!

Ass:Rafa Kimura'

TREINO- Começo minha jornada.

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 30th Dezembro 2013, 18:48

TREINO GERAL
UM HEROI APARECE


  Naquela vila provavelmente isolada do resto do mundo, alimento deve ser escaço  e  muito difícil de adquirir. Eu não podia deixar que aqueles vândalos roubassem toda a comida.
-Ei! Voces ai, largem a comida.
 Os patetas me reconheceram e colocaram as caixas com alimento no chão. Começaram a caminhar em minha direção já com  as pokebolas nas mãos.
-Vamos ter uma revanche, muleque?
 Nem respondi e peguei logo minha pokebola. Mas para minha surpresa dois deles  iriam lutar.
-Dois contra um? Isso é injusto.
 Nem hesitei e peguei outra pokebola. Dessa vez meus dois amigos iriam lutar juntos. Cada um dos manés liberou um Pokemon.
-Oshawott e turtwig essa luta vai ser complicada. Cuidem um do outro.
Os manés começaram utilizando um o quick attack  e o outro flamethrower.
-Oshawott use o water gun para neutralizar o flamethrower e turtwig use tackle contra o outro houndour, logo apos use o energy ball.
Oshawott acertou o flamethrower e estava disputando , na verdade ganhando, turtwig lançou o Energy ball que rasgava o flamethrower ao meio abrindo passagem para o water gun, acertando o houndour em cheio sem chances de defesa.
Bill e Max ordenaram.
-houndour use o quick attack e em seguida o bite.
-houndour use o flame thrower em seguida o brasas.
Os houndours obedeceram e fizeram como seus mestres pediram. Um deles atacou turtwig com o flamethrower e o outro usou o quick attack contra o oshawott, mas nenhum acertou. Aproveitei a deixa para atacar, além de ter descobrido o ponto fraco deles.
-Oshawott use o water gun caso desvie use o shell blade em sequencia, turwig use o lech seed no houndour que o oshawott atacar e nao deixe o outro houndour atacar.
Oshawott mirou bem e usou o water gun, mas o houndour desviou, turtwig viu quem oshawott atacou e lançou o Lech seed, paralisando o houndour por poucos segundos, mas suficientes para oshawott começar sua sequência devastadora de shell blade. Houndour não resistiu e caiu desmaiado oshawott também ficou cansado mas se recuperou devido o Lech seed. O outro houndour usou o ember enquanto turtwig estava distraído e acertou causando bastante dano, mas turtwig era mais forte e aguentou firme.
Sem perder tempo ordenei.
-Oshawott e turtwig usem quick attack, e em seguida oshawott use o shell blade e turtwig use o energy ball.
Com meus dois Pokemons atacando ao mesmo instante houndour não teve reação alguma, e foi atingido por todos os dois golpes. Para minha surpresa permaneceu em pé.
- Houndour use o aquecimento em seguida o fireblast!!
Houndour se concentrou e uma aura vermelha le rodeou e ele começou a brilhar. Como não sou besta não ia deixá-lo terminar a sequência.
-Oshawott use o water gun e turtwig use o energy ball.
  No momento em que iam atacar  houndour liberou um poderoso ataque que jogou oshawott e turtwig muito longe, diferente de oshawott, turtwig não conseguiu resistir devido seu elemento planta. Agora era mano a mano. Meu oshawott estava muito debilitado e o houndour também mas a vantagem era de houndour pois sua habilidade aquecimento ainda estava funcionando.
- Oshawott tenha cuidado e não chegue muito perto dele. Agora use o water gun!
Houndour desviou facilmente, parecia que sua velocidade também havia aumentado.
- Houndour use o flamethrower.
Uma poderosa chama veio em direção ao oshawott, se acertasse provavelmente tiraria oshawott da batalha, se tentasse desviar seria pego devido o enorme poder e se tentasse reter com o water gun seria vencido provavelmente. Oshawott olhava pra mim como se dissese que ainda não estava acabado, como se um milagre aconteceria novamente para me salvar. Eu não poderia esperar por um milagre, eu teria que fazer um. Nesse momento as conchas de oshawott começaram a brilhar, eu não sabia o motivo mas algo bom estava acontecendo com o oshawott.
- Oshawott eu não sei o que você quer fazer, mas eu confio em você pra isso. Vá em frente e mostrei eles o seu e o nosso poder!
Oshawott encheu seu pulmão de ar e partiu para o ataque, encarou de peito o poderoso flamethrower que vinha em sua direção. Com suas conchas brilhantes oshawott fez uns movimentos de corte no ar e uma lâmina de gelo surgiu em meio as chamas dispersando-as, com movimentos sentenciados oshawott conteve aquele poderoso ataque, em seguida uniu as duas conchas, saltou, girou no ar e deu um belíssimo mas poderoso golpe, o ice blade.
Houndour estava estático devido o esforço que fizera para usar fireblast e o flamethrower e também devido a beleza do golpe. A poderosa lâmina cortava o ar liberando um fino rastro de neve pelo caminho. Ao se dar conta do que o aguardava houndour até tentou esquivar, seu mestre enlouquecida de tanto falar pra ele fazer isso, mas foi atingido e com o impacto ficou congelado. Consequentemente sem condições de lutar.
Ao baixar da poeira gélida vi meu oshawott tonto e seu oponente caído com partes de seu corpo congeladas. Chamei de volta aquele que mais uma vez me se mostrou ser um verdadeiro amigo e um herói.
Ao fim da batalha os três manés saíram em disparada deixando os alimentos para trás e exclamando:
- Amanhã nos veremos novamente garoto! Nos aguarde, veremos ainda mais fortes.
Assim que saíram, Bya e seu pai chegaram e sem entender bem o que havia acontecido, recolheram as caixas de comida e chamaram dois homens para ficar de guarda à noite.
No caminho de volta ao dojo expliquei o ocorrido excluindo partes da batalha que não interessava a eles e contei que eles voltariam de manhã. O pai de Bya ficou receoso e alertou a todos os seus alunos na vila e às autoridades da cidade mais próxima. Após tanto stress me arranjaram um quarto e uma cama confortável, na qual dormi como pedra.




Aqui encerra meu treino agradeço aos que leem.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Mary' em 31st Dezembro 2013, 06:22



Nota:
Treinamento: 04 Star
Gostei bastante mas tente separar a batalha da historia



Pokemon:

-------------------Treinamento-------------------


Oshawott
Lv: 21 (+6)
HP's: 210




Turtwig
Lv: 17 (+6)
HP's: 170


Bônus:

+ 4 Level de Treinador
+ 5.000 Pokedolares

@Mary'






Lua

avatar
Mary'
Administrador
Administrador

Poke Regras :
Feminino Número de Mensagens : 2228
Idade : 20
Localização : ¬¬ Pra que quer saber?
Humor : Depende da pessoa com quem eu falo
Data de inscrição : 20/07/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 1st Janeiro 2014, 02:07

TREINO GERAL E EVOLUÇÃO DO OSHAWOTT


Acordei de manhã cedo com os raios de sol batendo em meu rosto e sons de passos apressados. Me virei para tentar dormir mais e dei de cara com um rosto feminino, Bya estava me encarando com um sorriso e com uma proximidade nada confortável.
-Aaaaahhh! Que susto menina. O que faz aqui uma hora dessas?
-Só estava olhando você dormir. É tão fofo.
Se eu fosse mais sensível poderia até me apaixonar por ela naquele momento, mas ainda bem que não sou.
Me aceitei e sentei no colchonete que estava no chão. Bya levantou foi em direção a cozinha e voltou trazendo uma bandeja contendo frutas, pão e café com leite. Ela estendeu a bandeja e disse:
-Aqui está seu café da manhã. Coma bem.
Apenas recebi e comi calado, mal terminei e seu Tom, o pai da Bya, entrou no quarto com notícias.
-Marcus, tem algo estranho acontecendo. Venha aqui fora.
Quando sai vi a vila aparentemente normal, apesar de não haver nenhum treinador Pokemon devido o ataque na noite passada. A polícia já havia chegado e todos os alunos e homens da vila estavam apostos. Observando os fatos não percebi anormalidades. Então perguntei:
-O que há de estranho, seu Tom?
Ele olhou em volta abriu os braços e disse:
-Não estamos sendo atacados! E já são quase meio dia.
Ao ouvir isso pensei: caramba dormi tanto assim?
Mas retornei ao assunto, observei fatos e concluí:
- Seu Tom, a gangue dos houndour querem Pokemons. Todos os treinadores foram embora, aqui está lotado de policiais e todo mundo pronto pra briga. O que o senhor acha que eles iriam  fazer aqui? Eles são manés mas não burros.
Seu Tom olhou novamente em volta passou a mão na cabeça várias vezes e sentiu-se obrigado a concordar comigo.
-Você tem razão, vou relaxar um pouco.
Ele entrou ainda coçando a cabeça, eu apenas o acompanhei. Peguei minhas coisas e me despedi de todos.
Saí pelo portão oposto ao que entrei no dia anterior e caminhei por mais ou menos uma hora, até que uma figura apareceu por entre as árvores. Era o capitão da gangue dos houndour.
-Ora, ora se não é o pequeno heròi! Você estragou meus planos e eu não gostei muito.
Recuei um pouco, pois enquanto falava ele andava em minha direção.
- Não foi culpa minha, não tenho nada haver com isso.
Ele continuou andando até chegar bem perto, pelo que vi ele veio sozinho. Mas ainda sim era perigoso.
- Você vai pagar moleque.
Disse ele já retirando uma pokebola. Com um certo medo também tirei uma. Mas esperei ele liberar primeiro.

BATALHA

-Destrua-o dragonair!
Merda, logo um dragão! Pensei que seria um houndour. Mesmo assim escolhi meu oshawott.
- Vá oshawott.
O capitão começou logo atacando, ele estava realmente furioso.
- Use thundershock dragonair.
Oshawott sabia de sua fraqueza portanto não esperou ordens para desviar.
-Oshawott water gun. Em seguida quick attack.
Oshawott desviou maravilhosamente bem do thunder shock, e logo após disparou um poderoso jato de água atingindo em cheio o dragonair. Provavelmente não teve muito efeito, mas melhor que nada.
- Dragonair use o psywave.
Dragonair velozmente dispara uma onda vinda de seu chifre
-Oshawott use o water gun novamente, logo após use o shell blade.
Oshawott utilizou o water gun para neutralizar o psywave, saltou e acertou um shell blade bem na testa do dragonair.
- Ha ha, idiota! Dragonair use o thunder bolt!!!
Oshawott estava muito próximo quando dragonair preparava o ataque.
- Oshawott cuidado! Saia daí!!
Oshawott mal escutou minha voz e já estava sendo atingido pelo thunder bolt.
Meu oshawott foi jogado aos meus pés todo chamuscado, ainda estava acordado mas bastante debilitado.
- Vamos amigão levante! Eu sei que você consegue.
Oshawott mal se mexia , as aos poucos se manteve de pé. Enquanto meu oshawott lutava pra ficar de pé o capitão safado ficava rindo da minha cara.
-Acabou garoto, aceite isso. Não há mais nada que possa fazer. Seu Pokemon é inútil igual a você.
Eu não sabia o que fazer, não tinha saída. Então resolvi retirar oshawott da luta pois ele já tinha sofrido demais.
- Já chega oshawott, volte. Você não precisa provar nada pra esse mané, eu sei do quanto você é capaz.
Naquele momento oshawott olhou pra mim, como se implorasse pra ficar, seus olhos brilhavam como chamas prestes a consumir o inimigo. Eu nunca tinha visto aquilo nele.
- Tem certeza, amigo?
Sem ao menos pensar ou sequer hesitar, oshawott balançou a cabeça pra esquerda e pra direita. Era um não do fundo da sua alma, ele queria defender sua honra e de seu mestre.
-Muito bem, oshawott, meu coração está nesta luta, eu e você venceremos juntos.
Nesse momento oshawott voltou a encarar o capitão, não o dragonair, apenas o capitão. Ao ser encarado de tal maneira ele sentiu algo que não havia sentido em toda sua vida; medo de um Pokemon.
- Dragonair, ataque-o com tudo. Agora use hyper bean.
- Oshawott use o shell blade.
Oshawott, foi caminhando em direção do dragonair enquanto carregava o hiper bean.
Dragonair disparou com tamanha força que por onde o raio passava deixava o rastro de poeira e destruição. Oshawott calmamente caminhava, até um certo momento que disparou em velocidade contra o destrutivo raio. Mal consegui enxergar devido tamanha luminosidade e força, mas consegui ver a incrível sena de meu pequeno oshawott retendo o raio com suas lâminas.
A explosão levantou muita poeira então ordenei:
- Oshawott ice blade!!!
Dragonair procurava-o por todos os lados mas não o via, oshawott como um raio surgiu de dentro da cortina de poeira e desferiu o golpe certeiro atingindo o peito de dragonair. Devido sua fraqueza ficou bastante debilitado.
-Seu insolente! Você não pode me derrotar, dragonair use o thunder bolt.
- Oshawott use ice blade novamente.
Oshawott foi desviando de todos os ataques e rapidamente chegou próximo ao dragonair golpeando-o no crânio.
- Dragonair agarre-o! Agora use o thunder bolt.
Dragomair conseguiu agarrar oshawott e o levou para o alto preparando o thunder bolt. Oshawott tentava desesperadamente se libertar.
-Oshawott!!!! De novo não!
Sem poder fazer nada vi meu único amigo ser atingido por tamanha discarga elétrica, podendo levá-lo a morte. Nem liguei mais pra luta ou pra honra alguma, só queria ver meu amigo vivo. Oshawott caía ainda fumaçando, o impacto oco de seu corpo ao solo me deu um nó na garganta e um aperto no peito. Isso não podia estar acontecendo, ele não merecia isso. Sem me segurar corri em sua direção para acudi-lo quando um brilho intenso envolveu aquele pequeno corpo.
Sem saber o que era apenas observei, quando a luminosidade baixou vi meu oshawott diferente um pouco maior, ele acabara de evoluir.
-Oque!? Não pode ser, eu o vi caído.
- Oshawott você está bem! Que bom, fiquei tão preocupado.
Oshawott, quer dizer, dewott não tirava os olhos do capitão. Ele estava determinado e nada o impediria.
- Muito bem, se esse é seu desejo. Dewott termine essa luta com o ice blade.
Oshawott mal ouviu a ordem e já sabia o que fazer, ele simplesmente apareceu diante do dragonair pois não consegui ver ele correndo, e acertou o último golpe pra encerrar a luta. Com o impacto dragonair foi lançado contra seu mestre, e os dois cairam
Com dewott ao meu lado aguardei a chegada da polícia que chamei para prender o meliante. Após isso recolhi meu companheiro recém evoluído, a policial Jane me deu uma carona para a cidade.

Aqui encerra meu treino e evolução do oshawott.[/color]
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Mary' em 1st Janeiro 2014, 09:47



Nota:
Treinamento: 03 Star
Evolução: Boa
Cuidado com seu titulo "TREINO GERAL E EVOLUÇÃO DO OSHAWOTT", o treino geral reference não só ao Oshawott como também o Turtwig.


   
Pokemon:

-------------------Evolução-------------------


Dewott
Lv: 21
HP's: 420 (x2)


-------------------Treinamento-------------------



Dewott
Lv: 25 (+4)
HP's: 460



Bônus:

+ 3 Level de treinador
+ 3.000 Pokedolares

@Mary'






Lua

avatar
Mary'
Administrador
Administrador

Poke Regras :
Feminino Número de Mensagens : 2228
Idade : 20
Localização : ¬¬ Pra que quer saber?
Humor : Depende da pessoa com quem eu falo
Data de inscrição : 20/07/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 3rd Janeiro 2014, 02:00

TREINO DO TURTWIG E CAPTURA DO CHARMANDER


Chegando na cidade procurei logo um centro pokemon para curar meu cansado amigo,  chegando la a tradicional enfermeira Joy pegou meus pokemons e ia levá-los quando perguntei:
- Que cidade é esta?
Ela respondeu de onde estava, já colocando os pokemons naquela máquina esquisita.
- Estamos em Striaton, seja bem-vindo.
Agradeci, recebi meus Pokemon e sai, eu já sabia que tinha um ginásio lá mas antes resolvi treinar meu turtwig. Pois ele tem treinado pouco ultimamente, e eu quero tratar de maneira igual os dois.
 Peguei uma rua e segui ao seu final, na verdade ao fim da cidade pois a rua continuava. Havia floresta dos dois lados e devido ao barulho de água caindo percebi que do lado esquerdo havia um rio ou corredeira, fui pra la passar a tarde.
Chegando lá liberei meus dois amigos, retirei comida da mochila estendi um pano no chão que parecia ser piquenique. Peguei um pouco de água do rio que aparentemente era potável, se não fosse eu tava lascado porque só eu bebi. Direcionei-me para o turtwig e disse:
- Voce quer treinar? Vai ser melhor pra você.
 Turtwig socava uma árvore enquanto eu comia e dewott tirava um cochilo. Quando de repente ouvi barulhos estranhos, pois na floresta havia barulhos mas nada de anormal, me aproximei quando do interior da mata saltou um charmander que provavelmente fugia de algo quando vi meu cabelo estava queimando devido as chamas na cauda do charmander. Logo apos, quando eu desesperadamente tentava apagar o fogo na cuca, apareceu outro Pokemon que era um buizel muitob bravo. Aqueles dois destruiram quase tudo que eu havia ajeitando, queimaram o pano prostraram na comida minha mochila foi parar dentro do rio, foi o maior sufoco pra pegar de volta. Ao fim desse carnaval fora de epoca nao havia nada inteiro alem dos dois brigões. Corri em direção a eles com turtwig ao meu lado.
- Eis voces ai! Parem já com isso.
Quando terminei chamando se escondeu por traz de mim enquanto buizel me encarava. Provavelmente chamando fez algo que irritou o buizel, entao falei para o buizel:
- Deixa o chamando em paz, briga nao resolve.
Buizel me ignorou completamente e ainda por cima me atacou.
Entao era a hora da porrada escolhi meu turtwig.


BATALHA


 Buizel comessou utilizando o water gun, turtwig desviou sozinho e então ordenei.
-Turtwig use o Lech seed!
Turtwig disparou uma semente pequena que acertou seu alvo causando um pequeno dano. Buizel estava mais lento e atacou com o sonic bomb.
 - Turtwig use quick attack para desviar e use o razor leaf.
Folhas em formato de lâmina cortavam o ar em direção ao buizel, e devido o Lech seed, ficou mais lento e fraco enquanto meu turtwig se recuperava.
Buize foi atingido de raspão por duas lâminas mas do resto desviou. Após isso buizel utilizou o water gun. Turtwig desviou e eu disse.
- Turtwig use Energy ball em seguida o razor leaf.
 Turtwig disparou uma esfera de energia pura, mas buizel desviou, já do razor leaf não foi capaz e foi atingido em cheio, logo após isso caiu pois suas forças restantes foram drenada pelo Lech seed.
 - Muito bem turtwig! Você ainda estä em forma.
 Enquanto dewott dormia tranquilamente, não sei como, charmander quis lutar comigo também. Como eu não queria perturbar meu parceiro dorminhoco o turtwig foi escolhido novamente. Isso sabendo que seria fácil mesmo turtwig sendo fraco contra fogo, pois turtwig era bem mais experiente.
 Charmander utilizou o ember em seguida scratch. Turtwig desviou e aguardou ordens.
-Turtwig use quick attack em seguida energy ball.
Turtwig acertou em charmander o quick attack e de lá mesmo disparou o Energy ball, a queima roupa. Charmander bastante ferido foi jogado contra uma árvore. Charmander se levantou e usou o ember novamente, logo após utilizou o flametrhower.
Tuetwig desviou do ember mas do pior attack ele não conseguiu e foi jogado para traz.
-Turtwig aguente firme. Agora use o Lech seed, em seguida o quick attack.
 Charmander esquivou do Lech seed turtwig o pegou em um ataque corporal. Charmander foi jogado e caiu quase desmaiado. Então lembrei que ainda não tinha Pokemon do tipo fogo, rapidamente peguei uma pokebola e lancei. Chamando resistiu, lutou ate o fim mas a captura foi efetuada com sucesso. Após esse breve ocorrido terminei de fazer o que vim fazer, comi o que sobrou e turtwig continuou treinando numa arvore, após isso quando já era de tarde quase anoitecendo brincamos um pouco e fomos procurar um hotel pra dormir.
Chegando lá ouvi dois treinadores conversando sobre uma caverna, uma gruta na verdade onde um Pokemon pássaro muito forte derrotava qualquer treinador que enfrentasse ele. Os dois continuaram a conversa e eu ouvindo, até que um deles descreveu o local para o outrem. Uma clareira na floresta próximo a estrada onde tinha um riacho e uma cachoeira. Ao ouvir lembrei que acabamos de passar a tarde no local, mas não encontrei caverna alguma lá.
Resolvi voltar la¡ pela manha e ver que aventura me aguarda.......



Aqui encerra meu treino e captura, não consegui escrever uma historia interessante devido a falta de inspiraço e o sono também ajudou. Agradeço aos que leem.[/color]
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Mary' em 4th Janeiro 2014, 10:31



Nota:
Treinamento: 03 Star
Captura: Regular
Ate que eu gostei. Continue assim.



Pokemon:

-------------------Captura-------------------


Charmander
Lv: 05
HP's: 50
Sexo: Macho


-------------------Treinamento-------------------



Turtwig
Lv: 21 (+4)
HP's: 210



Bônus:

+ 3 Level de treinador
+ 3.000 Pokedolares

@Mary'






Lua

avatar
Mary'
Administrador
Administrador

Poke Regras :
Feminino Número de Mensagens : 2228
Idade : 20
Localização : ¬¬ Pra que quer saber?
Humor : Depende da pessoa com quem eu falo
Data de inscrição : 20/07/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 8th Janeiro 2014, 07:42

TREINO DO CHARMAMDER




 Após uma boa noite de sono levantei de muito bom humor, passei a mão nos emaranhados capilares que havia em meu encéfalo, na tentativa frustrada de diminuir seu volume consideravel.  Ao levantar percebi, pela janela do quarto de hotel que ficava no décimo segundo andar, que o dia estava  nebuloso, não consegui ver nem o chão. Levantei-me e no momento que caminhava para a sala uma pancada seca desencadeou  um jato de dor correndo do meu pé até a espinha, tinha acabado de bater o dedinho do pé nos pés da cômoda que só estava ali de enfeite. Sentei denovo e fiz umas massagens par amenizar a dor. Depois de um tempo consegui finalmente caminhar.
 Desci pelo elevador ouvindo uma música animadora e muito famosa por aqui: "Esse meu jeito de viver, ninguém nunca foi igual, a minha vida é fazer, o bem vencer o mal,  pelo mundo viajarei tentando encontrar, um Pokemon e com o seu poder o mundo transformar,  POKEMON!......"  Bem .. depois dessa me inspirei.  Saindo do hotel resolvi ir até o ginásio para ver se o  líder estava lá, caminhei alguns metros  e me deparei com uma estrutura gloriosa com três portas colossais nas cores vermelho, azul e verde. Procurei por alguém e vi em seu interior um senhor já de idade, no qual o indaguei:
-O senhor sabe me informar se o líder está?
Ele me respondeu de forma bem intrigante.
-Eles sairam e nao tem previsao do retorno deles.
"Eles"? Como assim? Fiquei pensando, então dei meia volta e fui para a floresta treinar mais.
Chegando lá encontrei uns Pokemons, eu queria utilizar o chamando para ele ganhar experiência mas eu não sabia quais os ataques dele.
- Charmander mostre-me os seus ataques.
 Charmander mostrou primeiro os básicos como takcle e scratch. Depois chamando soprou liberando umas brasas muito quente, esse deve ser o ember. Logo charmander correu bateu a cabeça contra a árvore, causando um pequeno estrondo.Era o headbutt.
 Mostrados os treino liberei meu turtwig e disse:
- Turtwig você vai treinar com o chamando, lute sério mas você não vai poder usar ataques normais, só do tipo grama, está bem?
 Turtwig concordou e começaram, charmander usou o ember mas turtwig desviou e usou o Lech seed.
-[colorir=#ff3333] Garoto esperto.[/color]  pensei.
 Charmander usou o headbutt mas turtwig deixou ser atingido, pois pensava que  não causaria muito dano. Engano dele, turtwig foi lançado contra uma árvore e ficou bem debilitado, charmander usou o ember denovo e atingiu em cheio o turtwig, que se levantou e utilizou o quick attack.
Charmander desviou e usou o scratch, turtwig ignorou o ataque e usou o Energy ball.  Com o impacto charmander foi jogado longe e desmaiou.
 - Turtwig! Eu disse pra não usar ataques do tipo grama.
Ele me olhou como se dissesse: aquele era do tipo grama?
Após esse fato retornei para o centro Pokemon recuperei eles e passei a tarde naquela clareira, pensando se havia mesmo um Pokemon pássaro por lá.



Estou entediado, por isso vou parar aqui. Espero que no próximo post eu possa melhorar. ^^
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Safira em 8th Janeiro 2014, 07:53

Vou lhe dar 2 estrelas pela escrita, mas melhore sua história.
Ela ficou confusa na última parte:

"- Turtwig você vai treinar com o chamando, lute sério mas você não vai poder usar ataques normais, só do tipo grama, está bem?"

E logo em seguida:

"- Turtwig! Eu disse pra não usar ataques do tipo grama."

Revise o seu texto sempre antes de postar, sei que você pode mais ^^




#NãoVaiTerCopa
avatar
Safira

Poke Regras :
Feminino Número de Mensagens : 267
Idade : 19
Data de inscrição : 31/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 2nd Maio 2014, 15:08

Aventura na caverna
Treino geral


 Escutei um som comum em minha vida, chuva e passos, aparentemente um temporal descarregava toda sua fúria. Um frio me percorreu então percebi que meu cobertor estava no chão. ainda escuro sentei-me à beirada da cama e tentei pegalo com os pés, o que foi muito difícil pois ainda estava com sono e meus movimentos estavam lentos. Enfim alcancei e o coloquei de novo sobre mim.
 Antes de dormir novamente escutei passos e dois caras conversando, os dois treinadores que antes eu havia visto na clareira, eles falavam alto provavelmente devido ao temporal, o suficiente para que eu ouvisse:
-Cara! Parece que a gruta do pokemon pássaro foi soterrada! Ha ha O primeiro fala quase gargalhando.
-Agora sabemos que ele não é lendário, porque se fosse não teria acontecido isso. Falou o outro mas sem nenhuma alegria. Mas um tom de desprezo.
 Depois disso dormi.
 Ao acordar percebi que o temporal havia cessado e uns poucos raios de sol chegavam até mim eram quase meio-dia. Levantei-me depressa pois já era mais do que hora de treinar, já que eu costumava treinar de manhã cedo. Passei pelo corredor vazio do hotel, um casarão rústico e antigo mas que ainda tinha seu charme. Saí na rua e vi algo que me deixou intrigado, não havia ninguém na rua, o que era muito estranho pois eu estava numas das maiores cidades da região. ao caminhar novamente em direção á clareira ouvi muitas vozes e sons de serenes. Algo grave deve ter acontecido.
Ao me aproximar vi policiais, bombeiros, moradores e treinadores; e pelo que todos falavam tinha alguém preso na gruta. Foi só nesse momento que olhei pra gruta suja entrada estava toda bloqueada uma única pedra havia tampado a passagem! A gigantesca pedra tinha quase o tamanho do caminhão dos bombeiros, era relativamente esférica e com algumas falhas, acima dela havia mais um monte de outras pedras menores. Os bombeiros temiam se aproximar pois ainda havia o risco de deslizamento, os policiais não deixavam ninguém se aproximar.
 Aproximei-me de um policial e perguntei:
-Tem alguém preso la dentro?
 O policial respondeu com um aceno com a cabeça com uma expressão: "infelizmente".
-Vocês não tem nenhum pokemon que possa cavar uma outra entrada?
O policial me olhou e disse:
-Mesmo que tenhamos um, não sabemos se a caverna vai suportar sem deslizar, e mesmo assim talvez nem encontremos a garota, já que a caverna possui muitas ramificações. Além disso o pokemon pássaro pode atacar.
Então perguntei:
-Vocês não tem nenhum pokemon forte pra lutar não?
-Não somos treinadores garoto!
Respondeu de maneira rude e saiu. Sem entender aproximei da multidão, quando alguém falou:
-Algum treinador se voluntaria para passar por uma fenda de meio metro de largura que pode se fechar a qualquer momento, derrotar o pokemon que supostamente é do tipo voador, adentrar no interior da gruta que pode ceder a qualquer momento, encontrar a garota e sair sem ferimentos?
Parecia que o bombeiro estava contando uma piada mas sua expressão séria e assustada não permitia risos. Um silencio mortal pairou sobre a clareira, um silêncio do tipo que só sentimos num funeral, quando todos perdem a esperança ou simplesmente não se importam com quem morreu.
 Mas havia um problema..., a garota ainda estava viva! Ninguém queria se arriscar pra salvar a moça, todos temiam ser soterrados vivos, muitos se perguntavam se a garota realmente estava viva.
Num momento de distração levantei a mão, não sei como nem porque mas minha mão se elevava sobre a multidão o suficiente para o bombeiro me chamar. Eu não havia levantado! Alguém se aproveitou da minha distração e levantou minha mão! Mas como não tinha como provar nada, apenas fiquei calado e negando o seu chamado. Quando senti em minhas costas pequenas mãos me empurrando, mas como? Uma criança não chegava á essa altura, olhei pra trás mas não vi nada. Enfim cheguei ao bombeiro que me olhava com um certo alívio.
-Boa sorte garoto, estaremos rezando por você.
Aquilo soou como um adeus em meus ouvidos, mas quem faria isso comigo? E porquê?
A multidão me olhava com uma súbita esperança. Então eu fui! Sem importar com o perigo ou com o medo que fazia minhas pernas tremerem.
A fissura era pequena ,como o bombeiro havia dito, mas consegui passar. Logo em seguida chamei meu companheiro recém chegado:
-Vai charmander!
Charmander saiu e o fogo de sua cauda iluminou a caverna, que ainda pingava devido a chuva anterior, quando escutei um batido de asas que se aproximava, para minha sorte era só um zubat.
-Charmander cuide disso com um ember!
Zubat foi atingido, e utilizou e lech life que não causou muito dano ao meu pokemon.
-Charmander use scratch! O golpe certeiro derrubou o zubat que não levantou mais.
Continuei com a caminhada até aparecer um geodud.
-Volte charmander! Agora vá turtwig.
A caverna ficou escura novamente mas para minha surpresa eu podia ver bem o local pois uma luminosidade misteriosa emanava de algum lugar na minha frente.
-Turtwig use o razorleaf!
O pobre geodud não suportou e caiu desmaiado. Continuei caminhando por muito tempo enfrentando pokemons e pokemons, mas nada do pássaro. Até chegar um túnel com uma forte luminosidade no fim.
Então pensei que já haviam retirado a pedra do caminho e eu havia chegado a saída sem sucesso.
Engano meu! Ao me aproximar da luz percebi que não era a clareira mas uma floresta, com árvores grandes e densas cujo o projetava uma boa sombra.
Sentei-me pois passar quase duas horas numa gruta lutando contra pokemons não é nada fácil. E contra minha vontade adormeci.
Acordei com alguém me balançando:
-Acorda menino!
-O que foi? O que aconteceu?
Ao abrir os olhos deparei-me com uma figura feminina de cabelos ruivos, roupas comuns e grandes olhos verdes que me encaravam.
-Você é a garota que ficou presa na caverna?
Ela me olhou com espanto e disse:
-Por acaso você veio me resgatar?
Concordei com a cabeça e ela exclamou!
-Ótimo mais um perdido!
Foi aí que me toquei, eu realmente não sabia como sair da caverna, levantei-me olhem bem fundo nos olhos dela e disse:
-Você está enganada!
Ela me olhou, me examinando de cima a baixo, quando enfim falou:
-Eu te encontrei desmaiado, embaixo de uma árvore. Me parece que você está tão perdido quanto eu.
Então me atrevi a dar um sorriso e disse:
-Negativo engano seu! Eu estava dormindo, pois passar duas horas andando e lutando contra pokemons cansa muito
E la se virou em direção á entrada da caverna e disse estendendo os braços.
-Então vamos sair logo daqui!
Comecei a tremer pois não tinha a minima ideia de como sair dali, eu estava prestes a desistir e contar a verdade pra ela quando senti novamente naquele dia duas pequenas mãos me empurrando. Nesse momento exitei mas acabei sedendo e disse:
-Vamos sair daqui. E caminhamos caverna adentro.
Pós um certo tempo andando e alguns pokemons no caminho, nossa caminhada era silenciosa ninguém falou nada desde que entramos, até o momento não vi o pokemon dela também se é que ela tinha um. Eu era guiado aos empurrões para frente, esquerda e direita.
Quando enfim ela falou:
-De onde você é?
Eu olhei pra ela tentando entender a pergunta, já que não havia nescessidade dela saber de onde eu vim. Eu estava com vontade de responder isso:"eu vim de fora da caverna" mas temi levar um tapa.
-Eu sou de Nuvema.
Ela respondeu:
-Sou de Undella.
Nossa, a cidade que ela veio era muito longe mas não esbocei reação alguma, continuei a caminhada até que senti o chão tremer, algo estava vindo por baixo de nós.
De repente um onix de quase 15 metros surge bem na nossa frente, creio que não era pra dizer um oi já que estava tapando a passagem. Sem exitar chamei meu companheiro:
-Dewott vá!
A garota também chamou seu pokemon que para minha surpresa era um delcatty.
E a batalha começou:
-Dewott use o water gun!
-Delcatty use o scrath.
O onix desviou do water gun e foi atingido pelo scrath, que obviamente mau arranhou o grandão. Enfim o onix utilizou o rock smash no delcatty, que foi atingido gravemente.
-Dewott! Proteja o delcatty, use o shell blade.
A garota me deu um empurrão e começou a gritar.
-O que você está fazendo? Eu não preciso da sua ajuda, eu posso derrotar esse onix!
Percebi que ela não sabia nada sobre lutas pokemon, mas ela estava dando tudo de si na luta, ela queria provar algo. Então ordenei.
-Dewott volte para sua posição e use o water gun!
A garota concentrou-se novamente e deu a ordem.
-Delcatty use o bite!
O onix recuou e desviou do bite mas não do water gun, o que devia ter matado ele, mas não o fez. O onix ainda de pé usou o steel tail contra meu Dewott.
-Dewott deixe ele se aproximar e use a sequência de shell blade!
-Delcatty use o bite novamente!
O onix dicou indeciso com os dois indo pra cima que não conseguiu desviar de nenhum, a sequência de shell blade o derrubou. O bite só confirmou seu destino.
Ao término da luta a garota recolheu seu amigo que estava bastante ferido e andou em minha direção. Antes dela falar algo eu disse:
-Desculpe-me, não era minha intenção te menosprezar, agora vamos sair daqui.
Ela parecia querer dizer algo mas calou-se e me seguiu. Depois de uma série de empurrões chegamos na fenda do qual eu havia entrado.
Quando saímos fomos recebidos com vivas e palmas olhei para a fenda novamente e vi uma figura verde dando tchau, era o celebi...
 Depois de contar o ocorrido para os bombeiros eles me deram uma medalhinha e me ofereceram uma carona para o hotel.
Antes de entrar no carro da polícia a garota foi até mim e disse:
-Obrigado! E... Como é mesmo seu nome?
Olhei bem pra ela, sua expressão era de alívio e vergonha, sua bela face constrangeu-se quando a olhei. Então respondi:
-Marcus.
Entrei no carro e dei o sinal para o policial. Ela não satisfeita, indagou:
-Marcus? Só Marcus?
Sorri e disse:
-É só o que você precisa saber. Adeus!
O policial acelerou e na medida que nos afastávamos escutei o grito da garota:
-Bya, meu nome é Bya!!



Aqui encerra o meu treino, passei um tempo sem escrever mas vou voltar aos poucos. Obrigada.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Njoy' em 3rd Maio 2014, 13:35

Avaliação:
Sinto muito, mas está inválido.
Você só pode treinar 2 pokémons por vez.
avatar
Njoy'
Treinador Pokémon
Treinador Pokémon

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 5541
Humor : I'm very crazy
Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 5th Maio 2014, 12:22

Aventura na caverna
Treino do Charmander e Dewott


Escutei um som comum em minha vida, chuva e passos, aparentemente um temporal descarregava toda sua fúria. Um frio me percorreu então percebi que meu cobertor estava no chão. ainda escuro sentei-me à beirada da cama e tentei pegalo com os pés, o que foi muito difícil pois ainda estava com sono e meus movimentos estavam lentos. Enfim alcancei e o coloquei de novo sobre mim.
Antes de dormir novamente escutei passos e dois caras conversando, os dois treinadores que antes eu havia visto na clareira, eles falavam alto provavelmente devido ao temporal, o suficiente para que eu ouvisse:
-Cara! Parece que a gruta do pokemon pássaro foi soterrada! Ha ha O primeiro fala quase gargalhando.
-Agora sabemos que ele não é lendário, porque se fosse não teria acontecido isso. Falou o outro mas sem nenhuma alegria. Mas um tom de desprezo.
Depois disso dormi.
Ao acordar percebi que o temporal havia cessado e uns poucos raios de sol chegavam até mim eram quase meio-dia. Levantei-me depressa pois já era mais do que hora de treinar, já que eu costumava treinar de manhã cedo. Passei pelo corredor vazio do hotel, um casarão rústico e antigo mas que ainda tinha seu charme. Saí na rua e vi algo que me deixou intrigado, não havia ninguém na rua, o que era muito estranho pois eu estava numas das maiores cidades da região. ao caminhar novamente em direção á clareira ouvi muitas vozes e sons de serenes. Algo grave deve ter acontecido.
Ao me aproximar vi policiais, bombeiros, moradores e treinadores; e pelo que todos falavam tinha alguém preso na gruta. Foi só nesse momento que olhei pra gruta suja entrada estava toda bloqueada uma única pedra havia tampado a passagem! A gigantesca pedra tinha quase o tamanho do caminhão dos bombeiros, era relativamente esférica e com algumas falhas, acima dela havia mais um monte de outras pedras menores. Os bombeiros temiam se aproximar pois ainda havia o risco de deslizamento, os policiais não deixavam ninguém se aproximar.
Aproximei-me de um policial e perguntei:
-Tem alguém preso la dentro?
O policial respondeu com um aceno com a cabeça com uma expressão: "infelizmente".
-Vocês não tem nenhum pokemon que possa cavar uma outra entrada?
O policial me olhou e disse:
-Mesmo que tenhamos um, não sabemos se a caverna vai suportar sem deslizar, e mesmo assim talvez nem encontremos a garota, já que a caverna possui muitas ramificações. Além disso o pokemon pássaro pode atacar.
Então perguntei:
-Vocês não tem nenhum pokemon forte pra lutar não?
-Não somos treinadores garoto!
Respondeu de maneira rude e saiu. Sem entender aproximei da multidão, quando alguém falou:
-Algum treinador se voluntaria para passar por uma fenda de meio metro de largura que pode se fechar a qualquer momento, derrotar o pokemon que supostamente é do tipo voador, adentrar no interior da gruta que pode ceder a qualquer momento, encontrar a garota e sair sem ferimentos?
Parecia que o bombeiro estava contando uma piada mas sua expressão séria e assustada não permitia risos. Um silencio mortal pairou sobre a clareira, um silêncio do tipo que só sentimos num funeral, quando todos perdem a esperança ou simplesmente não se importam com quem morreu.
Mas havia um problema..., a garota ainda estava viva! Ninguém queria se arriscar pra salvar a moça, todos temiam ser soterrados vivos, muitos se perguntavam se a garota realmente estava viva.
Num momento de distração levantei a mão, não sei como nem porque mas minha mão se elevava sobre a multidão o suficiente para o bombeiro me chamar. Eu não havia levantado! Alguém se aproveitou da minha distração e levantou minha mão! Mas como não tinha como provar nada, apenas fiquei calado e negando o seu chamado. Quando senti em minhas costas pequenas mãos me empurrando, mas como? Uma criança não chegava á essa altura, olhei pra trás mas não vi nada. Enfim cheguei ao bombeiro que me olhava com um certo alívio.
-Boa sorte garoto, estaremos rezando por você.
Aquilo soou como um adeus em meus ouvidos, mas quem faria isso comigo? E porquê?
A multidão me olhava com uma súbita esperança. Então eu fui! Sem importar com o perigo ou com o medo que fazia minhas pernas tremerem.
A fissura era pequena ,como o bombeiro havia dito, mas consegui passar. Logo em seguida chamei meu companheiro recém chegado:
-Vai charmander!
Charmander saiu e o fogo de sua cauda iluminou a caverna, que ainda pingava devido a chuva anterior, quando escutei um batido de asas que se aproximava, para minha sorte era só um zubat.
-Charmander cuide disso com um ember!
Zubat foi atingido, e utilizou e lech life que não causou muito dano ao meu pokemon.
-Charmander use scratch! O golpe certeiro derrubou o zubat que não levantou mais.
Continuei com a caminhada até aparecer um geodud.
-Volte charmander, acabe com ele dewott!.
A caverna ficou escura novamente mas para minha surpresa eu podia ver bem o local pois uma luminosidade misteriosa emanava de algum lugar na minha frente.
-Dewott use o Water gun!
O pobre geodud não suportou e caiu desmaiado. Continuei caminhando por muito tempo enfrentando pokemons e pokemons, mas nada do pássaro. Até chegar um túnel com uma forte luminosidade no fim.
Então pensei que já haviam retirado a pedra do caminho e eu havia chegado a saída sem sucesso.
Engano meu! Ao me aproximar da luz percebi que não era a clareira mas uma floresta, com árvores grandes e densas cujo o projetava uma boa sombra.
Sentei-me pois passar quase duas horas numa gruta lutando contra pokemons não é nada fácil. E contra minha vontade adormeci.
Acordei com alguém me balançando:
-Acorda menino!
-O que foi? O que aconteceu?
Ao abrir os olhos deparei-me com uma figura feminina de cabelos ruivos, roupas comuns e grandes olhos verdes que me encaravam.
-Você é a garota que ficou presa na caverna?
Ela me olhou com espanto e disse:
-Por acaso você veio me resgatar?
Concordei com a cabeça e ela exclamou!
-Ótimo mais um perdido!
Foi aí que me toquei, eu realmente não sabia como sair da caverna, levantei-me olhem bem fundo nos olhos dela e disse:
-Você está enganada!
Ela me olhou, me examinando de cima a baixo, quando enfim falou:
-Eu te encontrei desmaiado, embaixo de uma árvore. Me parece que você está tão perdido quanto eu.
Então me atrevi a dar um sorriso e disse:
-Negativo engano seu! Eu estava dormindo, pois passar duas horas andando e lutando contra pokemons cansa muito
E la se virou em direção á entrada da caverna e disse estendendo os braços.
-Então vamos sair logo daqui!
Comecei a tremer pois não tinha a minima ideia de como sair dali, eu estava prestes a desistir e contar a verdade pra ela quando senti novamente naquele dia duas pequenas mãos me empurrando. Nesse momento exitei mas acabei sedendo e disse:
-Vamos sair daqui. E caminhamos caverna adentro.
Pós um certo tempo andando e alguns pokemons no caminho, nossa caminhada era silenciosa ninguém falou nada desde que entramos, até o momento não vi o pokemon dela também se é que ela tinha um. Eu era guiado aos empurrões para frente, esquerda e direita.
Quando enfim ela falou:
-De onde você é?
Eu olhei pra ela tentando entender a pergunta, já que não havia nescessidade dela saber de onde eu vim. Eu estava com vontade de responder isso:"eu vim de fora da caverna" mas temi levar um tapa.
-Eu sou de Nuvema.
Ela respondeu:
-Sou de Undella.
Nossa, a cidade que ela veio era muito longe mas não esbocei reação alguma, continuei a caminhada até que senti o chão tremer, algo estava vindo por baixo de nós.
De repente um onix de quase 15 metros surge bem na nossa frente, creio que não era pra dizer um oi já que estava tapando a passagem. Sem exitar chamei meu companheiro:
-Dewott vá!
A garota também chamou seu pokemon que para minha surpresa era um delcatty.
E a batalha começou:
-Dewott use o water gun!
-Delcatty use o scrath.
O onix desviou do water gun e foi atingido pelo scrath, que obviamente mau arranhou o grandão. Enfim o onix utilizou o rock smash no delcatty, que foi atingido gravemente.
-Dewott! Proteja o delcatty, use o shell blade.
A garota me deu um empurrão e começou a gritar.
-O que você está fazendo? Eu não preciso da sua ajuda, eu posso derrotar esse onix!
Percebi que ela não sabia nada sobre lutas pokemon, mas ela estava dando tudo de si na luta, ela queria provar algo. Então ordenei.
-Dewott volte para sua posição e use o water gun!
A garota concentrou-se novamente e deu a ordem.
-Delcatty use o bite!
O onix recuou e desviou do bite mas não do water gun, o que devia ter matado ele, mas não o fez. O onix ainda de pé usou o steel tail contra meu Dewott.
-Dewott deixe ele se aproximar e use a sequência de shell blade!
-Delcatty use o bite novamente!
O onix dicou indeciso com os dois indo pra cima que não conseguiu desviar de nenhum, a sequência de shell blade o derrubou. O bite só confirmou seu destino.
Ao término da luta a garota recolheu seu amigo que estava bastante ferido e andou em minha direção. Antes dela falar algo eu disse:
-Desculpe-me, não era minha intenção te menosprezar, agora vamos sair daqui.
Ela parecia querer dizer algo mas calou-se e me seguiu. Depois de uma série de empurrões chegamos na fenda do qual eu havia entrado.
Quando saímos fomos recebidos com vivas e palmas olhei para a fenda novamente e vi uma figura verde dando tchau, era o celebi...
Depois de contar o ocorrido para os bombeiros eles me deram uma medalhinha e me ofereceram uma carona para o hotel.
Antes de entrar no carro da polícia a garota foi até mim e disse:
-Obrigado! E... Como é mesmo seu nome?
Olhei bem pra ela, sua expressão era de alívio e vergonha, sua bela face constrangeu-se quando a olhei. Então respondi:
-Marcus.
Entrei no carro e dei o sinal para o policial. Ela não satisfeita, indagou:
-Marcus? Só Marcus?
Sorri e disse:
-É só o que você precisa saber. Adeus!
O policial acelerou e na medida que nos afastávamos escutei o grito da garota:
-Bya, meu nome é Bya!!



Aqui encerra o meu treino, desculpa o erro bobo, não lembrei dessa regra mas obrigada.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Njoy' em 5th Maio 2014, 17:39

Avaliação:
3 Estrelas.
Teve muitas falas, elas são boas mas em excesso não.
avatar
Njoy'
Treinador Pokémon
Treinador Pokémon

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 5541
Humor : I'm very crazy
Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 6th Maio 2014, 09:22

Treino matinal em Striaton city
Treino Turtwig




  Ao acordar relembrei o perigoso dia que foi ontem e da majestosa visão do Celebi. Também lembrei que ontem à noite eu havia dormido sem janta devido o treino que eu havia feito depois do resgate. Então fui ao restaurante do hotel. Retirei meu belo pijama, e vesti minhas roupas casuais de jornada; uma blusa preta colada, um casaco vermelho por cima minhas luvas anti-aderentes, minha calça jeans azul-marinho e meus tênis normais. No caminho para o restaurante lembrei que o treino de hoje seria novamente com o Charmander por que eu ainda não estava muito confiante nele, tive poucas batalhas com ele.
 Chegando ao restaurante, um pátio enorme cheio de cadeiras e mesas aleatoriamente arrumadas, um piso quase impecável de azulejos cinzas, com alguns papéis de embrulho no chão. Próxima a parede direita havia um extenso balcão-vitrine com as comidas, alguns garçons de trás do balcão conversavam e nem perceberam minha chegada.
 -Com licença!
 Os garçons pararam a conversa se entreolharam e um deles acenou com a cabeça para o outro: é sua vez! O rapaz vestindo um avental com a logo marca do hotel um pouco suja de creme de frango observou seu companheiro de trabalho sair antes de me atender.
 -Pois não? Em que posso ajudar?
 Analisei bem o cardápio enorme atrás dele, que cobria a parede quase toda, com letras enormes e bem legíveis escolhendo meu café da manhã.
 -Vou querer um pão com ovos e café com leite, por favor!
 O rapaz deu uma olhadinha para conferir o preço, que era só um hábito já que meu pedido era o mais comum no restaurante, digitou da máquina registradora e falou-me o total que eu iria pagar:
 -Vai dar três e cinquenta! Vai querer maionese no pão?
Retirando o dinheiro da minha carteira quase vazia entreguei-lhe uma nota de cinco, e disse:
 -Não, obrigada! Só o pão e o ovo.
Recebi meu pedido e sentei-me próximo à porta de saída. Terminando meu lanche saí para a velha e boa clareira no qual treinei todos os dias durante duas semanas.
Chegando na clareira observei um  movimento incomum de carros e caminhões entrando e saindo de lá, aproximei-me para ver e vi algo que me deixou com raiva, havia uma logo marca em todos os caminhões que passavam por lá: Gangue dos Houndour!!
Sorrateiramente aproximei-me da área de "trabalho" deles, para ver melhor o que eles estavam fazendo de mau dessa vez. Corri e me escondi detrás de uma moita, de modo que ninguém me visse fiquei observando a movimentação de todos. Parece que eles estavam tentando retirar a enorme rocha da entrada da caverna o que não era tão ruim. Eles trouxeram um enorme guindaste para içar a maciça esfera de rocha do lugar, após um bom tempo eles conseguiram mover a rocha. O suficiente para algumas pessoas passarem, retiraram os entulhos que estavam em cima da grande bola de pedra e alguns entraram com lanternas e outros com pokemons.
 Enquanto alguns entravam outros planejavam algo numas tendas armadas próximo á floresta, e um deles se aproximou muito do local onde eu estava escondido, provavelmente não me veria pois só veio falar ao telefone.
 -..., olha chefe, eu só recebi relatos de algumas pessoas! Não é certeza ainda! Após uns sons chiando no telefone ele retornou a falar:
 -Não adianta chefe! Foi só uma aparição novamente! Não tem como agente saber pra onde ele foi!! Che... Não espera! Ta... ta certo! Vamos continuar a procura, tem que haver pelo menos um rastro do Celebi pra gente seguir. Tá tchau.
 Após essa conversa reveladora percebi o mau que eles iriam fazer, eles iam tentar capturar o Celebi!
 Eu não podia deixar isso acontecer, pois eu devia uma ao Celebi já que ele me guiou na caverna. Estava na hora deu retribuir. Quase como um fantasma eu entrei no buraco recém aberto da caverna, e comecei a procurar por todos que queiram encontrar o Celebi.
 Depois de um tempo procurando ouvi murmúrios vindo da esquerda e logo depois vi uma luz, como de uma lanterna, e preparei-me para a batalha. Segundos depois uma figura conhecida apareceu diante de mim uma garota de cabelos ruivos chamada Bya!
 -Ahhhhh!! Que susto! Seu idiota!
 Obviamente os capangas da Gangue dos Houndour nos ouviram mas ela não estava nem aí pois começou a reclamar!
 -O que você pensa que está fazendo me assustando assim? Hein?
Peguei-a pela mão e a levei para a outra extremidade do túnel de modo que ficasse difícil de nos ver caso alguém apareça.
 -Calma!! Afinal por que você está tão nervosa?
 Ela olhou para os lados pra ver se não tinha ninguém, o que era óbvio a não ser que do dia pra noite a caverna do pokemon pássaro gigante tivesse virado ponto de encontro de casais apaixonados, enfim ela respondeu:
 -Eu encontrei alguns caras pelo caminho, geralmente eles andam e duplas por isso foi fácil escapar deles, eu estou sendo seguida neste exato momen...
 Antes que ela pudesse terminar a frase dois capangas da GH(vou chamar a Gangue dos Houndour assim daqui em diante) apareceram e correram em nossa direção.
 -Achamos ela! E tem um pivete junto!
 De tantos xingamentos que existem nesse mundo, o infeliz usou logo o que eu mais odeio!! Só porque sou baixo não quer dizer que seja necessário fazer propaganda disso!!
 -Vamos sair daqui! Disse Bya.
 E com os nervos a flor da pele fiquei estático e segurei a mão dela novamente:
 -Dessa vez não! Vou ACABAR com o idiota que me chamou de pivete!!
 Resolvemos lutar separadamente, eu contra o xingador e Bya contra o outro. Então comecei logo sem nem deixar eles perguntarem ou sequer pensarem em algo para dizer:
 -Vai Turtwig!! Acaba com esse baka!
 Bya chamou seu Delcatty e os dois capangas, pra minha sorte, chamaram um Geodud cada ao invés do comum Houndour.
Corri um pouco para afastar um confronto do outro pois o assunto era particular.
 -Turtwig use o vine whip!
 Turtwig lançou poderosas vinhas em forma de chicote em direção ao Geodud inimigo. O capanga da GH ordenou que seu Geodud desviasse e utilizasse o rock throw. Um dos chicotes do meu Turtwig passou longe mas o outro acertou, fazendo com que o geodud fosse lançado de lado e dali mesmo ele lançou uma rocha em direção do meu turtwig.
 -Turtwig, desvie e use o razorleaf
Turtwig saltou e desviou milésimos de segundos antes de da enorme pedra tocar o solo onde ele se encontrava, ainda no ar lançou inúmeras navalhas em forma de folha atingindo o Geodud, que por incrível que pareça permaneceu de pé. O capanga ordenou que o Geodud utilizasse o magnitude que felizmente saiu magnitude 6, o chão começou a tremer mas logo parou, algumas estalactites no teto da caverna caíram proximo ao meu Turtwig que estava caído.
 O ataque pode ter sido super efetivo mas meu Turtwig não seria vencido de jeito nenhum!
 -Turtwig , user o razorleaf novamente!!
 Dessa vez pegou em cheio sem chances de esquiva e o pobre Geodud foi lançado contra seu treinador derrubando-o. De relançe percebi que Bya estava se saindo bem, apesar de estar em desvantagem. Minha luta havia terminado eu apenas aguardava Bya, após alguns minutos o Geodud inimigo havia sodo derrotado então segimos caverna adentro...                       CONTINUA
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Sam' em 6th Maio 2014, 22:03

Válido. Darei duas estrelas.
Repetiu os poucos golpes que teve, acho que foi mais história do que batalha :/






Don't kill my vibe. ;)
avatar
Sam'
Treinador Pokémon
Treinador Pokémon

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 514
Idade : 22
Localização : Estrada
Humor : Muito bom!
Data de inscrição : 07/08/2013

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 7th Maio 2014, 16:04

Treino do Charmander

Um pequeno atraso



  Depois de passar algum tempo caminhando numa fraca luz misteriosa que iluminava nosso caminho (isso porque os capangas da GH utilizava lanternas então percebi que era só pra nós), escutamos alguns sons vindo da nossa frente as paredes quase lisas e planas da caverna eram um bom formador de ecos portanto os nosso inimigos podiam estar atrás de nós e não saberíamos. Caminhamos mais alguns metros e vimos mais luzes de lanternas, nos preparamos.
 Dobrando o corredor de pedra vimos dois capangas, eles se dividiram em dupla para tentar encontrar meu amigo Celebi, então aparecemos pra eles. Quando nos viram tiveram uma reação nada comum, eles gritaram muito quase saíram correndo, quase porque suas pernas tremiam demais para correr. Então depois dessa surpresinha agradável iniciamos as batalhas. Eu enfrentei o carinha maior e a querida Bya iria lutar contra o baixinho, sem ofensas.
 Meu oponente recuperado do susto e muito irritado lançou seu pokemon, um Zubat. Seguindo a ordem das coisas chamei meu parceiro para essa luta.
 -Vamos lutar Charmander!
 Zubat seguindo as ordens de seu mestre utilizou o lech life, Carmander afastou-se esquivando e eu ordenei:
 -Charmander use o scratch!
Charmander com velocidade correu e saltou utilizando o scratch que acertou a asa esquerda de Zubat, ele apenas rodoiou no ar mas se manteve firme. Após isso Zubat utilizou o supersonic deixando meu Charmander confuso. Meu oponente conseguiu a vantagem pois dali em diante meu  Carmander poderia atacar a si mesmo, o que era péssimo. Negligenciando o perigo ordenei:
 -Charmander use o ember e depois tackle!
 Charmander lançou poderosas brasas em seu inimigo que saiu chamuscado e foi ao chão, mas para sorte dele o Charmander acertou a parede da caverna com o tackle devido a confusão em sua cabeça. Charmander estava sentado com dores na cabeça quando Zubat usou o lech life, sugando uma parte da vida do meu Charmander e recuperando a sua. Charmander levantou e estava aparentemente bem, talvez a pancada na cabeça tenha retirado o efeito do supersonic então disse pra ele:
 -Charmander use o Headbutt
Charmander pegou um enorme impulso e saltou em direção ao Zubat que nada pode fazer e recebeu tamanho impacto que ficou paralizado. Ouvi seu mestre berrar algumas coisa mas não entendi nada, apenas ordenei:
 -Charmander finalize com o flamethrower!!
 Charmander teve todo o tempo do mundo para concentrar sua energia no pobre Zubat que estava caído no chão, a poderosa labareda de chamas tomou conta do local onde o Zubat se encontrava, sua luminosidade tornou a caverna quase de dia. Zubat não levantou e seu mestre tateou seu sinto e encontrou outra pokebola e lançou:
 -Vá Aaron! Acabe com esse muleque!
 Aaron saiu brilhando de dentro da pokebola e meu charmander gostou de seu oponente ser do tipo metálico agora ele estava empolgado, então o Aaron inimigo, seguindo as ordens do seu mestre, utilizou o metal claw.
 -Charmander use o ember!
 O Aaron acertou o golpe e Charmander recuou um pouco limpou o local do arranhão bossalmente e utilizou o ember. Aaron foi jogado longe, e quase não se levantou, percebi que seria fácil. Meu oponente também percebeu sua desvantagem e ordenou!
 -Aaron utilize o dig!!
 Aaron cavou rápidamente sumindo de minha visão, inesperiente meu charmander ficou logo nervoso e desesperado.
 -Charmander salte agora!
 Charmander ia saltar quando Aaron surgiu por trás pegando em cheio meu Charmander.
 Charmander caiu aparentemente inconciente e indefeso, meu inimigo ordenou novamente seu Aaro atacar...
 -Charmander levante! Por favor, não desista agora! Eu confio em você, levante!
 Como mágica Charmander levantou vagarosamente es por milímetros desviou do headbutt do Aaron então ordenei:
 -Charmander encerre com flame wheel!!
 Charmander Girou e chamas o cobriram, ele girou em direção ao Aaron e o atingiu deixando-o incapacitado de lutar. quando a poeira baixou meu inimigo tinha fugido e Bya me olhava com um olhar consolador de: Bom trabalho!
  Continuamos a caminhada e vimos uma bifurcação escolhi ir pela direita, Bya apenas me seguiu, e então chegamos á uma espécie de cúpula de pedras um enorme pátio cheio de barracas e máquinas. Fiquei me perguntando como eles carregaram tudo aquilo em tão pouco tempo que estive dentro da caverna? Quebrando meus pensamentos Bya perguntou-me.
 -Pra que eles querem essas máquinas e o que estão fazendo aqui?
 Então eu contei a ela da nossa última aventura contei sobre como o Celebi havia me guiado por entre os túneis para salvar ela e também que alguém viu o Celebi e eles ficaram sabendo, após isso invadiram a caverna e estão tentando pegar o Celebi.
 -Entendeu agora o plano maléfico deles?
 -Entendi! então é por isso que você não quis sair da caverna não é?
 Confirmei observando o movimento de alguns capangas e decidi agir, vi um gerador de energia a base de carvão e decidi dar uma desligada nele.
 -Fique aqui jájá eu volto!
 -Onde você vai? Vai me deixar sozinha aqui?
 Sem responder segui rasteiramente em direção ao gerador e com uma pedra esmaguei um dos fios até ele cortar após isso as luzes das cabanas piscaram mas logo voltou ao normal então tentei outro fio, após cortar as luzes apagaram de vez. Fui até a Bya e disse:
 -Vamos! Conseguimos ganhar tempo!
 Ela ficou me encarando e olhando para os lados então segurei a mão dela e a puxei.
 -Você está louco? Como vai conseguir correr nesse breu?
 Sem entender o que ela estava tentando dizer, parei e pensei um pouco então perguntei:
 -Como você me viu no começo da caverna?
 Ela me contou a historia de como ela havia parado la dentro e que ja estava acostumada com a  fraca luz da entrada, mas quando se afastava não conseguia ver por mais que tentasse pois não havia luz de lugar algum. Ainda atordoado refleti e percebi que o problema não era os olhos ou a visão dela mas sim os meus, não sei explicar como mas conseguia enxergar mesmo que não houvesse luz, talvez o Celebi estivesse me ajudando novamente.
 Expliquei a ela que podia ver por onde andar e que devíamos encontrar o local onde eles armazenavam carvão, ela apenas concordou e se levantou, pegou na minha cintura e fomos andando caverna a dentro.
 Depois de alguns minutos vi uma pequena porta de ferro com um vidro na parte de cima e vi que lá era o estoque de carvão. Para minha sorte ela estava aberta então chamei meu companheiro.
 -Cuidado com os olhos Bya. Vá Charmander!
 Quando Bya viu a quantidade de carvão ela suspirou então disse para o Charmander:
 -Charmander eu vou pegar um pouco de pólvora daqueles barris e fazer uma trilha para fora desse quarto, quando estivermos la fora você vai acender e quando o fogo chegar lá no quarto queimar todo o carvão, nós estaremos seguros aqui fora.
 Assim eu fiz e Charmander lançou uma chama pequena na ponta da trilha que eu havia feito, e quase como mágia o fogo "caminhava" em direção ao quarto.
 -Vamos sair dessa caverna agora!!
Recolhi o Charmander e peguei na mão de Bya e começei a correr ela sem enxergar novamente apenas me seguiu aos tropeços. O caminho estava iluminado pra mim e por mais maluco que fosse o caminho da saída estava mais luminoso do que os outros. Passamos por várias bifurcações e enfim chegamos á saída antes de uma poderosa explosão tomar conta da caverna, só deu tempo porque lembrei de afastar um pouco os barris de pólvora do monte de carvão que com o tempo também acabaria queimado e explodiria. Quando saímos uma cortina de fumaça saía da caverna e a enorme pedra deslizava fechando novamente a entrada.
 -Pronto! Estamos salvos e isso vai atrasar eles por um dia ou dois.
 Bya havia se sentado esperando se acostumar com a luminosidade, por fim me abraçou e agradeceu. Nós estavamos caminhando até a estrada quando um carro parou na nossa frente e um homem conhecido meu desceu do veículo.
 -Hora se não é meu velho amigo Marcus! Quanto tempo não é?
 Era o Capitão da GH, eu não sabia seu nome nem queria saber, mas como ele sabia o meu nome? Ele se aproximou e eu recuei então ele abriu os braços e disse:
 -Por que está com medo? Parece que andou aprontando? E olhando para a caverna continuou:
 -Acho que você deve pagar pelo que fez, essas máquinas custão muito dinheiro você sabia?
 Bya me perguntou baixinho quem ele era e eu expliquei meus encontros com o Capitão, ela também tremeu e segurou meu braço com firmeza.
 -Bem... Se você me derrotar estaremos quites, mas se você perder iremos invadir a cidade e roubar um banquinho, depois faremos outras coisa mais legais.
 Ele olhou pra Bya com uns olhos medonhos e continuou:
 -O que acha?
 Recuperando um pouco da coragem coloquei minha mão no meu cinto de pokebolas, ele deu um sorriso do tipo: isso mesmo vamos brincar.
 -Aceito!
 Bya não acreditou no que eu disse ela apenas se afastou calada quando eu respondi, provavelmente ela me matará se eu perder, pois colocar a cidade em jogo contra o capitão não é brincadeira. Meu corpo estava suando frio e minhas mãos tremendo, ele sabia que eu estava com medo e isso me assustava ainda mais. Com um último olhar de psicopata pegou a pokebola e disse: Vá Dragonite...



Resolvi deixar essa luta pro proximo post pois vai ser muito comprida, agradeço aos leitores e desculpa os erros bestas que de vez enquando aparecem.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 13th Maio 2014, 09:04

Mais um Duelo
Treino Dewott e evolução do Turtwig



  Um belo dia ensolarado, uma refrescante brisa vinda das montanhas ao sul ao som dos pássaros e sombras de árvores... Seria o dia perfeito se são fosse o fato de meu inimigo número UM estivesse á minha frente preparado para a batalha. Eu como toda vez que o enfrentava estava borrando nas calças, nunca vou conseguir explicar porque tenho tanto medo dele, já que o derrotei antes. Eu esperava muito dessa luta devido ao nosso último encontro numa vila antes deu chegar na cidade.
  Tudo corria bem eu esperava um pokemon forte dele mas aquelas palavras me deixaram zonzo, nunca na minha vida de treinador eu iria esperar encontrar um Dragonite ainda mais contra um grande oponente como ele... Recuei sem querer aceitar, sem acreditar, como ele conseguiu evoluir o Dragonair tão rápido? Muitas dúvidas me vieram à cabeça, só uma coisa eu sabia; que eu não queria mais estar ali.
 Ao término das palavras, uma pokebola foi lançada uma curta distância quicou duas vezes no chão antes que o brilho de seu interior fosse liberado, a luminosidade começou a ganhar forma a poderosa criatura estava pronta para lutar.
  Ele olhou friamente pra mim e para Bya que estava se escondendo dele. Até que sua expressão mudou e um ar de entendimento passou a refletir em seu olhar.
 -Você...  A filha do mestre dos Hariyama? O que faz tão longe de casa?
 Naquele momento um branco pousou em minha consciência, aquela garota que outrora estava presa na caverna do Celebi era a mesma garota no qual eu ajudei na vila... Com uma sensação enorme de culpa olhei pra ela e ela estava sorrindo.
 -Me desculpe... E...Eu não consegui lembrar d... de você! Como eu não lembrei de você? Você me ajudou tanto, me levou pra sua casa e mesmo assim esqueci-me completamente de você!
 -Não tem problema Marcus, foi só um esquecido. Agora você já se lembra de mim!
 -NÃO!!-- Gritei com ela e colocando as mãos na cabeça.
 -O mínimo de gratidão de uma pessoa pra outra é a lembrança! Não sei o que fazer para me desculpar disso. Você me ajudo muito e como eu retribuo? Esquecendo completamente quem você é!!!!
 Os dois olhavam pra mim, como se dissessem: Pivete exagerado!!
 Ela segurou minha mão e cochichou em meus ouvidos, um alívio percorreu em minha espinha, uma esperança bateu em minha porta.
 Prontamente peguei meu parceiro do princípio de quando tudo começou e de quando eu derrotei ele pela primeira vez:
 -Vá Dewott!!
O capitão da GH sorriu como já era esperado, ele levantou a mão e a batalha começara ali...
 Ele começou ordenando que seu Dragonite utilizasse o thunderbolt. O poderoso raio estático percoria todo o espaço do campo de batalha com enorme velocidade, levantando uma fina poeira por onde passava, se atingisse seu alvo meu companheiro estaria em sérios perigos. Mas meu parceiro de muito tempo fez um movimento incrível, aquase que como um "matrix" abaixouse quase deitado enquanto a poderosa onda elétrica perdia seu rumo na floresta explodindo enfim, numa árvore. Então ordenei:
-Dewott, use o water gun!
Dewott corria como um fantasma, Dragonite tentou utilizar o spark, depois o thunder wave mas nada... Dewott estava muito decidido e inspirado, seus movimentos estavam mais rápidos , mais precisos e mais poderosos que antes, eu nunca o havia visto assim. Ainda com o "fogo nos olhos" Dewott acertou um water gun bem no peito do Dragoite mas não teve efeito algum, apesar de tanto poder meu Dewott ainda era fraco comparado ao quase lendário Dragonite. Percebi que ataques comuns não iriam surtir efeito no poderoso corpo do Dragonite, eu busquei em meus conhecimentos os ataques que meu Dewott possa utilizar e ser efetivo contra esse oponente formidável. Percebi então que o único ataque que Dewott sabia e era muito efetivo contra o Dragonite era o ice beam.
 Dragonite continuava uma saraivada ataques; thunder bolt, thunder shock, thunder e etc, mas nenhum pegava em cheio. Dewott ja começava a se cansar de desviar seu desgaste era evidente, mas Dragonite também diminuiu o ritmo de ataques. Analisando a situação percebi que eu poderia derrotar o Dragonite com poucos ataques, talvez só dois seriam suficientes. Aproveitando a concentração de meu pokemon na luta eu poderia fazer coisas que antes eu não seria capaz, então ordenei:
-Dewott continue se movimentando, não deixe ele acertá-lo, e utilize o water gun quando houver chances! Eu confio em sua capacidade, não vá além dela, encontre uma sequência confortável e continue.
Ao ouvir isso o Capitão da GH resolveu se movimentar:
-Dragonite, pare com essa besteira e use o dragon clawn!
Pensei que teria de encontrar outra maneira de enfraquecê-lo já que ele passou a usar ataques físicos, mas não foi preciso pois Dewott o evitava, sempre mantendo uma distância segura e utilizando o water gun. A raiva estava estampada em seu rosto, não só o Dragonite mas também o próprio treinador estavam com raiva e isso facilitou minha vitória. Meu Dewott dançava na frente do Dragonite desviando da maioria dos golpes, isso porque ele logo foi atingido por aquela garra enorme. Aproveitando a proximidade e a resistência de meu Dewott, ordenei:
-Faça a sequência de shell blade e encerre saltando para traz e lançando um Ice Beam.
 Dewott inesperadamente, para meus oponentes, saltou e iniciou uma infinidade de golpes ordenados formados por dois cruzados, um por baixo, um cruzado, um por cima, dois cruzados, um por baixo; sempre nessa sequência até que Dragonite deixasse espaço para o certeiro golpe final...
 -Agora!! Ice beam!!
 Quase ao mesmo instante que eu falei o ataque foi lançado, estávamos em sincronia perfeita, agora era quase imposível nossa derrota.
 O golpe poderoso acertou o inimigo em cheio, um golpe crítico e super efetivo, Dewott encerrou a mortal sequência já exausto devido o enorme esforço.
 Eu estava quase comemorando quando o inesperado aconteceu...
 CABUUUMMMM!
 Uma cortina de fumaça elevou-se aos céus, um enorme buraco abriu-se no chão próximo ao corpo de um pokemon que aparentemente era o do...
 -Dewott!!! Nãoo!
 A fumaça baixou então vi o Dragonite preparando mais um ataque, enquanto meu Dewott jazia no chão sem esperança de defesa.
 -Levante Dewott!! Por favor, levante!
 Bya estava atrás de mim mas conseguia ver a situação crítica do Dewott que acabara de ser acertado em cheio por um thunder, suas chances eram poucas mas ela viu que eu ainda tinha esperança, ela segurou minha mão e disse baixinho:
 -Eu confio em você, não desista ainda!
 Eu não sei com quem ela estava falando, se era comigo ou se com o Dewott. Dragonite com um rosto assustador lançou o que poderia ser o último golpe, mas... Dewott levantou.
 -Issoo!! Graças a Deus!! Saia daí Dewott!
 Dewott por pouco conseguiu desviar e se aproximar de mim novamente, e antes de eu ordenar ao Dewott, rapidamente me dirigi a Bya:
 -Muito obrigada!
 E voltando a luta com energia dobrada ordenei ao meu velho companheiro Dewott:
 -Ice beam!!
 E do outro lado do campo ouvi o grito:
 -Thunder! Dragonite!
 Aparentemente esse seria o último golpe de um dos pokemons, meu Dewott ja estava exausto e o Dragonite também depois de levar várias sequências de golpes. Os dois atacaram, um clarão iluminou toda a clareira até da cidade de Striaton podia-se ver o brilho vindo da floresta. Devido o impacto eu tinha caído e Bya estava sobre mim , Eu estava tonto e não consegui enchergar nada muito bem, só alguns vultos e formas escuras. Recuperei minha força levantei Bya e observei o que havia acontecido... Dewott estava de pé enquanto Dragonite jazia desmaiado perto de seu mestre que não aceitava essa derrota, voltando os olhos para Dewott vi faíscas de eletricidade percorrerem-lhe o corpo, ele estava estático, eu temia que algo pior tivesse acontecido. Dewott ainda faiscando caminhou em minha direção e então eu o abracei, levei alguns choques mas não soltei, e o agradeci:
-Obrigado por aguentar até o fim!!
Um surto de fúria tomou meu oponente e ele lançou outro pokemon, era um Ryhorn. Recolhendo Dewott, que fizera a luta mais incrível que já vira, eu lancei meu Turtwig. Mau ele saiu da pokebola e já foi atingido por um rock slide. Sem demora ordenei:
 -Turtwig use o razorleaf!
 Turtwig levantou-se rapidamente e disparou inúmeras folhas em forma de navalha que machucavam bastante o Ryhorn, ele recuou e ficou um pouco tonto pois era uma de suas fraquesas. Logo ordenei:
 -Use o Energy Ball!
Meu oponente gritou algo mas não o escutei, então meu Turtwig lançou a esfera de energia maciça que foi desviada pelo Ryhorn, apesar de seu tamanho e peso ele era bem rápido. Em seguida Ryhorn utilizou o earthquake. O chão começou a tremer e meu parceiro Turtwig perdeu o equilibrio, foi atingido por algumas rochas que se soltaram da montanha e ficou bastante ferido.
 -Ah não! Turtwig!!
 Olhei pra Bya e ela estava muito apreesiva, consegui dar um sorriso e foi ai que percebi, havia algumas pessoas assistindo a luta próximo das árvores elas quase formavam um círculo alguns treinadores outros só moradores mas percebi que assistiam atenciosamente a luta, não imaginavam o perigo de estar ali.
 -Turtwig Levanta!
 Percebi que havia medo no rosto delas e pena no de alguns, quando Ryhorn atacou novamente, dessa vez com o take down.
 -Turtwig!! Você ainda pode lutar! Resista!
 Eu nunca imaginaria que eu tivesse sorte, eu sempre achei que fosse azarado mas na verdade eu tenho muita sorte, Bya estava ao meu lado, e algo que provavelmente não acontece duas vezes aconteceu... No meio de uma luta decisiva meu parceiro Turtwig está evoluindo!! Isso não é normal acontecer mas eu sei que meus pokemons lutam junto comigo, e se for preciso eles evoluírem para derrotar nosso oponente eles evoluem, nossa sincronia era quase infalível. Nosso oponente não possuía o mesmo elo por seus pokemons, ele os considerava "ferramentas" para a batalha.
 Um brilho tomou conta do corpo de Turtwig, enquanto meu inimigo reclamava.
 -Não pode ser!! Denovo não!! Isso é injusto!!
  Baixinho falei:
 -Uma batalha não se vence só com o cérebro mas tambem com o coração!
  Então uma poderosa energia emanava do Turtwig, toda a clareira estava iluminada e várias pessoas pasmas observavam com atenção, quando a luminosidade baixou, Turtwig acabara de evoluir para um Grotle!!
 -Você conseguiu Tor.. Grotle você resistiu! Agora vamos mostra como nossa amizade é poderosa! Use o giga drain!
 Grotle se concentrou em seu alvo e absorveu muita energia do Ryhorn, recuperando-se quase que completamente enquanto que      Ryhorn estava caído.
 -Grotle! Me mostre um ataque novo que você aprendeu!!
 Grotle sorriu e novamente concentrou-se no oponente que tentava se levantar, quando o chão começou a tremer, era um earthquake!! Novamente algumas rochas despencaram do topo da caverna e quase que como mágia foram em direção ao Ryhorn que não aguentou e Desmaiou!
 -Não pode ser! Como ele aprendeu esse golpe tão rápido?
 Algumas pessoas comemoravam mas a maioria estava perplexa, pios ninguém derrotava um capitão da GH faz tempo, o capitão recolheu seus pokemons, subiu no caminhão e fugiu pois a policia havia chegado. Recolhi meu recém evoluído amigo Grotle e fui para o centro pokemon mas os policiais me impediram pois queriam saber o que aconteceu ali.
 Eu contei aos policiais sobre a caverna ser o centro de investigação da GH há alguns meses e não a dias como eu havia imaginado, depois contei sobre a pesquisa do Celebi, os capangas presos na gruta e o capitão que fugiu. O policial me perguntou qual deles e eu lembrei que havia vários e ele era o mais fraco, tanto que nem lembrei seu nome ou se ele havia me dito. Eu expliquei a fisionomia do mané e fui liberado.Eu e Bya fomos ao centro pokemon ao som de palmas e assobios, novamente...




OBS: Refiz algumas partes da história, tentando corrigir os antigos erros, espero que estejam resolvidos.


Última edição por marcus1996 em 26th Maio 2014, 13:23, editado 1 vez(es)
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Akira' em 13th Maio 2014, 13:20

Os dois textos estão bons, mas no segundo usou ataques que os Pokémon não aprendem por Lvl e um tal de "Ice Blade" e "Shell Blade" que nem existe. As batalhas deixaram a desejar, bons ataques foram usados, entretanto, a narração foi pequena e sem detalhar praticamente nada.

1º treino: 2 Estrelas
2º treino: Inválido.






- Eine Welt ohne Grenzen -
avatar
Akira'
Administrador
Administrador

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 486
Idade : 19
Data de inscrição : 22/03/2014

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
0/48  (0/48)
Fitas Conquistadas:
0/5  (0/5)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 26th Maio 2014, 13:24

Mais um Duelo
Treino Dewott e evolução do Turtwig



  Um belo dia ensolarado, uma refrescante brisa vinda das montanhas ao sul ao som dos pássaros e sombras de árvores... Seria o dia perfeito se são fosse o fato de meu inimigo número UM estivesse á minha frente preparado para a batalha. Eu como toda vez que o enfrentava estava borrando nas calças, nunca vou conseguir explicar porque tenho tanto medo dele, já que o derrotei antes. Eu esperava muito dessa luta devido ao nosso último encontro numa vila antes deu chegar na cidade.
  Tudo corria bem eu esperava um pokemon forte dele mas aquelas palavras me deixaram zonzo, nunca na minha vida de treinador eu iria esperar encontrar um Dragonite ainda mais contra um grande oponente como ele... Recuei sem querer aceitar, sem acreditar, como ele conseguiu evoluir o Dragonair tão rápido? Muitas dúvidas me vieram à cabeça, só uma coisa eu sabia; que eu não queria mais estar ali.
 Ao término das palavras, uma pokebola foi lançada uma curta distância quicou duas vezes no chão antes que o brilho de seu interior fosse liberado, a luminosidade começou a ganhar forma a poderosa criatura estava pronta para lutar.
  Ele olhou friamente pra mim e para Bya que estava se escondendo dele. Até que sua expressão mudou e um ar de entendimento passou a refletir em seu olhar.
 -Você...  A filha do mestre dos Hariyama? O que faz tão longe de casa?
 Naquele momento um branco pousou em minha consciência, aquela garota que outrora estava presa na caverna do Celebi era a mesma garota no qual eu ajudei na vila... Com uma sensação enorme de culpa olhei pra ela e ela estava sorrindo.
 -Me desculpe... E...Eu não consegui lembrar d... de você! Como eu não lembrei de você? Você me ajudou tanto, me levou pra sua casa e mesmo assim esqueci-me completamente de você!
 -Não tem problema Marcus, foi só um esquecido. Agora você já se lembra de mim!
 -NÃO!!-- Gritei com ela e colocando as mãos na cabeça.
 -O mínimo de gratidão de uma pessoa pra outra é a lembrança! Não sei o que fazer para me desculpar disso. Você me ajudo muito e como eu retribuo? Esquecendo completamente quem você é!!!!
 Os dois olhavam pra mim, como se dissessem: Pivete exagerado!!
 Ela segurou minha mão e cochichou em meus ouvidos, um alívio percorreu em minha espinha, uma esperança bateu em minha porta.
 Prontamente peguei meu parceiro do princípio de quando tudo começou e de quando eu derrotei ele pela primeira vez:
 -Vá Dewott!!
O capitão da GH sorriu como já era esperado, ele levantou a mão e a batalha começara ali...
 Ele começou ordenando que seu Dragonite utilizasse o thunderbolt. O poderoso raio estático percoria todo o espaço do campo de batalha com enorme velocidade, levantando uma fina poeira por onde passava, se atingisse seu alvo meu companheiro estaria em sérios perigos. Mas meu parceiro de muito tempo fez um movimento incrível, aquase que como um "matrix" abaixouse quase deitado enquanto a poderosa onda elétrica perdia seu rumo na floresta explodindo enfim, numa árvore. Então ordenei:
-Dewott, use o water gun!
Dewott corria como um fantasma, Dragonite tentou utilizar o spark, depois o thunder wave mas nada... Dewott estava muito decidido e inspirado, seus movimentos estavam mais rápidos , mais precisos e mais poderosos que antes, eu nunca o havia visto assim. Ainda com o "fogo nos olhos" Dewott acertou um water gun bem no peito do Dragoite mas não teve efeito algum, apesar de tanto poder meu Dewott ainda era fraco comparado ao quase lendário Dragonite. Percebi que ataques comuns não iriam surtir efeito no poderoso corpo do Dragonite, eu busquei em meus conhecimentos os ataques que meu Dewott possa utilizar e ser efetivo contra esse oponente formidável. Percebi então que o único ataque que Dewott sabia e era muito efetivo contra o Dragonite era o ice beam.
 Dragonite continuava uma saraivada ataques; thunder bolt, thunder shock, thunder e etc, mas nenhum pegava em cheio. Dewott ja começava a se cansar de desviar seu desgaste era evidente, mas Dragonite também diminuiu o ritmo de ataques. Analisando a situação percebi que eu poderia derrotar o Dragonite com poucos ataques, talvez só dois seriam suficientes. Aproveitando a concentração de meu pokemon na luta eu poderia fazer coisas que antes eu não seria capaz, então ordenei:
-Dewott continue se movimentando, não deixe ele acertá-lo, e utilize o water gun quando houver chances! Eu confio em sua capacidade, não vá além dela, encontre uma sequência confortável e continue.
Ao ouvir isso o Capitão da GH resolveu se movimentar:
-Dragonite, pare com essa besteira e use o dragon clawn!
Pensei que teria de encontrar outra maneira de enfraquecê-lo já que ele passou a usar ataques físicos, mas não foi preciso pois Dewott o evitava, sempre mantendo uma distância segura e utilizando o water gun. A raiva estava estampada em seu rosto, não só o Dragonite mas também o próprio treinador estavam com raiva e isso facilitou minha vitória. Meu Dewott dançava na frente do Dragonite desviando da maioria dos golpes, isso porque ele logo foi atingido por aquela garra enorme. Aproveitando a proximidade e a resistência de meu Dewott, ordenei:
-Faça a sequência de shell blade e encerre saltando para traz e lançando um Ice Beam.
 Dewott inesperadamente, para meus oponentes, saltou e iniciou uma infinidade de golpes ordenados formados por dois cruzados, um por baixo, um cruzado, um por cima, dois cruzados, um por baixo; sempre nessa sequência até que Dragonite deixasse espaço para o certeiro golpe final...
 -Agora!! Ice beam!!
 Quase ao mesmo instante que eu falei o ataque foi lançado, estávamos em sincronia perfeita, agora era quase imposível nossa derrota.
 O golpe poderoso acertou o inimigo em cheio, um golpe crítico e super efetivo, Dewott encerrou a mortal sequência já exausto devido o enorme esforço.
 Eu estava quase comemorando quando o inesperado aconteceu...
 CABUUUMMMM!
 Uma cortina de fumaça elevou-se aos céus, um enorme buraco abriu-se no chão próximo ao corpo de um pokemon que aparentemente era o do...
 -Dewott!!! Nãoo!
 A fumaça baixou então vi o Dragonite preparando mais um ataque, enquanto meu Dewott jazia no chão sem esperança de defesa.
 -Levante Dewott!! Por favor, levante!
 Bya estava atrás de mim mas conseguia ver a situação crítica do Dewott que acabara de ser acertado em cheio por um thunder, suas chances eram poucas mas ela viu que eu ainda tinha esperança, ela segurou minha mão e disse baixinho:
 -Eu confio em você, não desista ainda!
 Eu não sei com quem ela estava falando, se era comigo ou se com o Dewott. Dragonite com um rosto assustador lançou o que poderia ser o último golpe, mas... Dewott levantou.
 -Issoo!! Graças a Deus!! Saia daí Dewott!
 Dewott por pouco conseguiu desviar e se aproximar de mim novamente, e antes de eu ordenar ao Dewott, rapidamente me dirigi a Bya:
 -Muito obrigada!
 E voltando a luta com energia dobrada ordenei ao meu velho companheiro Dewott:
 -Ice beam!!
 E do outro lado do campo ouvi o grito:
 -Thunder! Dragonite!
 Aparentemente esse seria o último golpe de um dos pokemons, meu Dewott ja estava exausto e o Dragonite também depois de levar várias sequências de golpes. Os dois atacaram, um clarão iluminou toda a clareira até da cidade de Striaton podia-se ver o brilho vindo da floresta. Devido o impacto eu tinha caído e Bya estava sobre mim , Eu estava tonto e não consegui enchergar nada muito bem, só alguns vultos e formas escuras. Recuperei minha força levantei Bya e observei o que havia acontecido... Dewott estava de pé enquanto Dragonite jazia desmaiado perto de seu mestre que não aceitava essa derrota, voltando os olhos para Dewott vi faíscas de eletricidade percorrerem-lhe o corpo, ele estava estático, eu temia que algo pior tivesse acontecido. Dewott ainda faiscando caminhou em minha direção e então eu o abracei, levei alguns choques mas não soltei, e o agradeci:
-Obrigado por aguentar até o fim!!
Um surto de fúria tomou meu oponente e ele lançou outro pokemon, era um Ryhorn. Recolhendo Dewott, que fizera a luta mais incrível que já vira, eu lancei meu Turtwig. Mau ele saiu da pokebola e já foi atingido por um rock slide. Sem demora ordenei:
 -Turtwig use o razorleaf!
 Turtwig levantou-se rapidamente e disparou inúmeras folhas em forma de navalha que machucavam bastante o Ryhorn, ele recuou e ficou um pouco tonto pois era uma de suas fraquesas. Logo ordenei:
 -Use o Energy Ball!
Meu oponente gritou algo mas não o escutei, então meu Turtwig lançou a esfera de energia maciça que foi desviada pelo Ryhorn, apesar de seu tamanho e peso ele era bem rápido. Em seguida Ryhorn utilizou o earthquake. O chão começou a tremer e meu parceiro Turtwig perdeu o equilibrio, foi atingido por algumas rochas que se soltaram da montanha e ficou bastante ferido.
 -Ah não! Turtwig!!
 Olhei pra Bya e ela estava muito apreesiva, consegui dar um sorriso e foi ai que percebi, havia algumas pessoas assistindo a luta próximo das árvores elas quase formavam um círculo alguns treinadores outros só moradores mas percebi que assistiam atenciosamente a luta, não imaginavam o perigo de estar ali.
 -Turtwig Levanta!
 Percebi que havia medo no rosto delas e pena no de alguns, quando Ryhorn atacou novamente, dessa vez com o take down.
 -Turtwig!! Você ainda pode lutar! Resista!
 Eu nunca imaginaria que eu tivesse sorte, eu sempre achei que fosse azarado mas na verdade eu tenho muita sorte, Bya estava ao meu lado, e algo que provavelmente não acontece duas vezes aconteceu... No meio de uma luta decisiva meu parceiro Turtwig está evoluindo!! Isso não é normal acontecer mas eu sei que meus pokemons lutam junto comigo, e se for preciso eles evoluírem para derrotar nosso oponente eles evoluem, nossa sincronia era quase infalível. Nosso oponente não possuía o mesmo elo por seus pokemons, ele os considerava "ferramentas" para a batalha.
 Um brilho tomou conta do corpo de Turtwig, enquanto meu inimigo reclamava.
 -Não pode ser!! Denovo não!! Isso é injusto!!
  Baixinho falei:
 -Uma batalha não se vence só com o cérebro mas tambem com o coração!
  Então uma poderosa energia emanava do Turtwig, toda a clareira estava iluminada e várias pessoas pasmas observavam com atenção, quando a luminosidade baixou, Turtwig acabara de evoluir para um Grotle!!
 -Você conseguiu Tor.. Grotle você resistiu! Agora vamos mostra como nossa amizade é poderosa! Use o giga drain!
 Grotle se concentrou em seu alvo e absorveu muita energia do Ryhorn, recuperando-se quase que completamente enquanto que      Ryhorn estava caído.
 -Grotle! Me mostre um ataque novo que você aprendeu!!
 Grotle sorriu e novamente concentrou-se no oponente que tentava se levantar, quando o chão começou a tremer, era um earthquake!! Novamente algumas rochas despencaram do topo da caverna e quase que como mágia foram em direção ao Ryhorn que não aguentou e Desmaiou!
 -Não pode ser! Como ele aprendeu esse golpe tão rápido?
 Algumas pessoas comemoravam mas a maioria estava perplexa, pios ninguém derrotava um capitão da GH faz tempo, o capitão recolheu seus pokemons, subiu no caminhão e fugiu pois a policia havia chegado. Recolhi meu recém evoluído amigo Grotle e fui para o centro pokemon mas os policiais me impediram pois queriam saber o que aconteceu ali.
 Eu contei aos policiais sobre a caverna ser o centro de investigação da GH há alguns meses e não a dias como eu havia imaginado, depois contei sobre a pesquisa do Celebi, os capangas presos na gruta e o capitão que fugiu. O policial me perguntou qual deles e eu lembrei que havia vários e ele era o mais fraco, tanto que nem lembrei seu nome ou se ele havia me dito. Eu expliquei a fisionomia do mané e fui liberado.Eu e Bya fomos ao centro pokemon ao som de palmas e assobios, novamente...




OBS: Refiz algumas partes da história, tentando corrigir os antigos erros, espero que estejam resolvidos.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Njoy' em 27th Maio 2014, 18:30

Avaliação:
Inválido.
Você usou golpes que seus pokémons apredem por TM sem tê-los.
avatar
Njoy'
Treinador Pokémon
Treinador Pokémon

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 5541
Humor : I'm very crazy
Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 29th Agosto 2014, 09:07

Mais um Duelo
Treino Dewott e evolução do Turtwig



  Um belo dia ensolarado, uma refrescante brisa vinda das montanhas ao sul ao som dos pássaros e sombras de árvores... Seria o dia perfeito se são fosse o fato de meu inimigo número UM estivesse á minha frente preparado para a batalha. Eu como toda vez que o enfrentava estava borrando nas calças, nunca vou conseguir explicar porque tenho tanto medo dele, já que o derrotei antes. Eu esperava muito dessa luta devido ao nosso último encontro numa vila antes deu chegar na cidade.
  Tudo corria bem eu esperava um pokemon forte dele mas aquelas palavras me deixaram zonzo, nunca na minha vida de treinador eu iria esperar encontrar um Dragonite ainda mais contra um grande oponente como ele... Recuei sem querer aceitar, sem acreditar, como ele conseguiu evoluir o Dragonair tão rápido? Muitas dúvidas me vieram à cabeça, só uma coisa eu sabia; que eu não queria mais estar ali.
 Ao término das palavras, uma pokebola foi lançada uma curta distância quicou duas vezes no chão antes que o brilho de seu interior fosse liberado, a luminosidade começou a ganhar forma a poderosa criatura estava pronta para lutar.
  Ele olhou friamente pra mim e para Bya que estava se escondendo dele. Até que sua expressão mudou e um ar de entendimento passou a refletir em seu olhar.
 -Você...  A filha do mestre dos Hariyama? O que faz tão longe de casa?
 Naquele momento um branco pousou em minha consciência, aquela garota que outrora estava presa na caverna do Celebi era a mesma garota no qual eu ajudei na vila... Com uma sensação enorme de culpa olhei pra ela e ela estava sorrindo.
 -Me desculpe... E...Eu não consegui lembrar d... de você! Como eu não lembrei de você? Você me ajudou tanto, me levou pra sua casa e mesmo assim esqueci-me completamente de você!
 -Não tem problema Marcus, foi só um esquecido. Agora você já se lembra de mim!
 -NÃO!!-- Gritei com ela e colocando as mãos na cabeça.
 -O mínimo de gratidão de uma pessoa pra outra é a lembrança! Não sei o que fazer para me desculpar disso. Você me ajudo muito e como eu retribuo? Esquecendo completamente quem você é!!!!
 Os dois olhavam pra mim, como se dissessem: Pivete exagerado!!
 Ela segurou minha mão e cochichou em meus ouvidos, um alívio percorreu em minha espinha, uma esperança bateu em minha porta.
 Prontamente peguei meu parceiro do princípio de quando tudo começou e de quando eu derrotei ele pela primeira vez:
 -Vá Dewott!!
O capitão da GH sorriu como já era esperado, ele levantou a mão e a batalha começara ali...
 Ele começou ordenando que seu Dragonite utilizasse o thunderbolt. O poderoso raio estático percoria todo o espaço do campo de batalha com enorme velocidade, levantando uma fina poeira por onde passava, se atingisse seu alvo meu companheiro estaria em sérios perigos. Mas meu parceiro de muito tempo fez um movimento incrível, aquase que como um "matrix" abaixouse quase deitado enquanto a poderosa onda elétrica perdia seu rumo na floresta explodindo enfim, numa árvore. Então ordenei:
-Dewott, use o water gun!
Dewott corria como um fantasma, Dragonite tentou utilizar o spark, depois o thunder wave mas nada... Dewott estava muito decidido e inspirado, seus movimentos estavam mais rápidos , mais precisos e mais poderosos que antes, eu nunca o havia visto assim. Ainda com o "fogo nos olhos" Dewott acertou um water gun bem no peito do Dragoite mas não teve efeito algum, apesar de tanto poder meu Dewott ainda era fraco comparado ao quase lendário Dragonite. Percebi que ataques comuns não iriam surtir efeito no poderoso corpo do Dragonite, eu busquei em meus conhecimentos os ataques que meu Dewott possa utilizar e ser efetivo contra esse oponente formidável. Percebi então que o único ataque que Dewott sabia e era muito efetivo contra o Dragonite era o ice beam.
 Dragonite continuava uma saraivada ataques; thunder bolt, thunder shock, thunder e etc, mas nenhum pegava em cheio. Dewott ja começava a se cansar de desviar seu desgaste era evidente, mas Dragonite também diminuiu o ritmo de ataques. Analisando a situação percebi que eu poderia derrotar o Dragonite com poucos ataques, talvez só dois seriam suficientes. Aproveitando a concentração de meu pokemon na luta eu poderia fazer coisas que antes eu não seria capaz, então ordenei:
-Dewott continue se movimentando, não deixe ele acertá-lo, e utilize o water gun quando houver chances! Eu confio em sua capacidade, não vá além dela, encontre uma sequência confortável e continue.
Ao ouvir isso o Capitão da GH resolveu se movimentar:
-Dragonite, pare com essa besteira e use o dragon clawn!
Pensei que teria de encontrar outra maneira de enfraquecê-lo já que ele passou a usar ataques físicos, mas não foi preciso pois Dewott o evitava, sempre mantendo uma distância segura e utilizando o water gun. A raiva estava estampada em seu rosto, não só o Dragonite mas também o próprio treinador estavam com raiva e isso facilitou minha vitória. Meu Dewott dançava na frente do Dragonite desviando da maioria dos golpes, isso porque ele logo foi atingido por aquela garra enorme. Aproveitando a proximidade e a resistência de meu Dewott, ordenei:
-Faça a sequência de shell blade e encerre saltando para traz e lançando um Ice Beam.
 Dewott inesperadamente, para meus oponentes, saltou e iniciou uma infinidade de golpes ordenados formados por dois cruzados, um por baixo, um cruzado, um por cima, dois cruzados, um por baixo; sempre nessa sequência até que Dragonite deixasse espaço para o certeiro golpe final...
 -Agora!! Ice beam!!
 Quase ao mesmo instante que eu falei o ataque foi lançado, estávamos em sincronia perfeita, agora era quase imposível nossa derrota.
 O golpe poderoso acertou o inimigo em cheio, um golpe crítico e super efetivo, Dewott encerrou a mortal sequência já exausto devido o enorme esforço.
 Eu estava quase comemorando quando o inesperado aconteceu...
 CABUUUMMMM!
 Uma cortina de fumaça elevou-se aos céus, um enorme buraco abriu-se no chão próximo ao corpo de um pokemon que aparentemente era o do...
 -Dewott!!! Nãoo!
 A fumaça baixou então vi o Dragonite preparando mais um ataque, enquanto meu Dewott jazia no chão sem esperança de defesa.
 -Levante Dewott!! Por favor, levante!
 Bya estava atrás de mim mas conseguia ver a situação crítica do Dewott que acabara de ser acertado em cheio por um thunder, suas chances eram poucas mas ela viu que eu ainda tinha esperança, ela segurou minha mão e disse baixinho:
 -Eu confio em você, não desista ainda!
 Eu não sei com quem ela estava falando, se era comigo ou se com o Dewott. Dragonite com um rosto assustador lançou o que poderia ser o último golpe, mas... Dewott levantou.
 -Issoo!! Graças a Deus!! Saia daí Dewott!
 Dewott por pouco conseguiu desviar e se aproximar de mim novamente, e antes de eu ordenar ao Dewott, rapidamente me dirigi a Bya:
 -Muito obrigada!
 E voltando a luta com energia dobrada ordenei ao meu velho companheiro Dewott:
 -Ice beam!!
 E do outro lado do campo ouvi o grito:
 -Thunder! Dragonite!
 Aparentemente esse seria o último golpe de um dos pokemons, meu Dewott ja estava exausto e o Dragonite também depois de levar várias sequências de golpes. Os dois atacaram, um clarão iluminou toda a clareira até da cidade de Striaton podia-se ver o brilho vindo da floresta. Devido o impacto eu tinha caído e Bya estava sobre mim , Eu estava tonto e não consegui enchergar nada muito bem, só alguns vultos e formas escuras. Recuperei minha força levantei Bya e observei o que havia acontecido... Dewott estava de pé enquanto Dragonite jazia desmaiado perto de seu mestre que não aceitava essa derrota, voltando os olhos para Dewott vi faíscas de eletricidade percorrerem-lhe o corpo, ele estava estático, eu temia que algo pior tivesse acontecido. Dewott ainda faiscando caminhou em minha direção e então eu o abracei, levei alguns choques mas não soltei, e o agradeci:
-Obrigado por aguentar até o fim!!
Um surto de fúria tomou meu oponente e ele lançou outro pokemon, era um Ryhorn. Recolhendo Dewott, que fizera a luta mais incrível que já vira, eu lancei meu Turtwig. Mau ele saiu da pokebola e já foi atingido por um rock slide. Sem demora ordenei:
 -Turtwig use o razorleaf!
 Turtwig levantou-se rapidamente e disparou inúmeras folhas em forma de navalha que machucavam bastante o Ryhorn, ele recuou e ficou um pouco tonto pois era uma de suas fraquesas. Logo ordenei:
 -Use o Energy Ball!
Meu oponente gritou algo mas não o escutei, então meu Turtwig lançou a esfera de energia maciça que foi desviada pelo Ryhorn, apesar de seu tamanho e peso ele era bem rápido. Em seguida Ryhorn utilizou o earthquake. O chão começou a tremer e meu parceiro Turtwig perdeu o equilibrio, foi atingido por algumas rochas que se soltaram da montanha e ficou bastante ferido.
 -Ah não! Turtwig!!
 Olhei pra Bya e ela estava muito apreesiva, consegui dar um sorriso e foi ai que percebi, havia algumas pessoas assistindo a luta próximo das árvores elas quase formavam um círculo alguns treinadores outros só moradores mas percebi que assistiam atenciosamente a luta, não imaginavam o perigo de estar ali.
 -Turtwig Levanta!
 Percebi que havia medo no rosto delas e pena no de alguns, quando Ryhorn atacou novamente, dessa vez com o take down.
 -Turtwig!! Você ainda pode lutar! Resista!
 Eu nunca imaginaria que eu tivesse sorte, eu sempre achei que fosse azarado mas na verdade eu tenho muita sorte, Bya estava ao meu lado, e algo que provavelmente não acontece duas vezes aconteceu... No meio de uma luta decisiva meu parceiro Turtwig está evoluindo!! Isso não é normal acontecer mas eu sei que meus pokemons lutam junto comigo, e se for preciso eles evoluírem para derrotar nosso oponente eles evoluem, nossa sincronia era quase infalível. Nosso oponente não possuía o mesmo elo por seus pokemons, ele os considerava "ferramentas" para a batalha.
 Um brilho tomou conta do corpo de Turtwig, enquanto meu inimigo reclamava.
 -Não pode ser!! Denovo não!! Isso é injusto!!
  Baixinho falei:
 -Uma batalha não se vence só com o cérebro mas tambem com o coração!
  Então uma poderosa energia emanava do Turtwig, toda a clareira estava iluminada e várias pessoas pasmas observavam com atenção, quando a luminosidade baixou, Turtwig acabara de evoluir para um Grotle!!
 -Você conseguiu Tor.. Grotle você resistiu! Agora vamos mostra como nossa amizade é poderosa! Use o giga drain!
 Grotle se concentrou em seu alvo e absorveu muita energia do Ryhorn, recuperando-se quase que completamente enquanto que      Ryhorn estava caído.
 -Grotle! Me mostre um ataque novo que você aprendeu!!
 Grotle sorriu e novamente concentrou-se no oponente que tentava se levantar, quando o chão começou a tremer, era um earthquake!! Novamente algumas rochas despencaram do topo da caverna e quase que como mágia foram em direção ao Ryhorn que não aguentou e Desmaiou!
 -Não pode ser! Como ele aprendeu esse golpe tão rápido?
 Algumas pessoas comemoravam mas a maioria estava perplexa, pios ninguém derrotava um capitão da GH faz tempo, o capitão recolheu seus pokemons, subiu no caminhão e fugiu pois a policia havia chegado. Recolhi meu recém evoluído amigo Grotle e fui para o centro pokemon mas os policiais me impediram pois queriam saber o que aconteceu ali.
 Eu contei aos policiais sobre a caverna ser o centro de investigação da GH há alguns meses e não a dias como eu havia imaginado, depois contei sobre a pesquisa do Celebi, os capangas presos na gruta e o capitão que fugiu. O policial me perguntou qual deles e eu lembrei que havia vários e ele era o mais fraco, tanto que nem lembrei seu nome ou se ele havia me dito. Eu expliquei a fisionomia do mané e fui liberado.Eu e Bya fomos ao centro pokemon ao som de palmas e assobios, novamente...




OBS: corrigi o erro do tm que eu não tinha, fui na loja e comprei equipei ao Dewott.
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Njoy' em 30th Agosto 2014, 12:23

Avaliação:
Turtwig não tem Energy Ball e nem aprende Earthquake, mesmo virando Grotle.
Treino - 3 Estrelas.
Evolução - Inválida.

De acordo com as regras, no caso de fusão de funções ambas teriam que estarem válidas para você receber os bônus, mas isso não aconteceu.
avatar
Njoy'
Treinador Pokémon
Treinador Pokémon

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 5541
Humor : I'm very crazy
Data de inscrição : 01/05/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[center][color=#0033ff]Novos Caminhos[/color][/center]

Mensagem por marcus1996 em 23rd Setembro 2014, 16:35

Treino do Turtwig



 Mais um dia se passou, acordei com uma enorme dor de cabeça, então fui tomar um banho. Eu já havia terminado quando alguém me chama na porta, era Bya, então apressei-me para atender.
  -Oi! O que houve?
  Ela estranhou a pergunta e respondeu:
  -Nada! Só uma surpresinha que tem pra você lá em baixo.
  Dessa vez quem estranhou foi eu, eu realmente não sabia o que esperar dela, então me arrumei peguei minhas coisas pois aquele seria meu ultimo dia na cidade, apenas desci com ela.
  Chegando lá, no salão de refeitório que estava todo enfeitado e com faixas de "Muito obrigado!" fiquei observando Bya falar com muitas pessoas e sentei-me próximo ao fundo, quando um homem gordo chegou:
  -Ora, ora, se não é o nosso herói?
  -Bom dia! Mas não sou herói.
  Ele caiu na gargalhada, meio estranho um homem gordo todo sujo de gordura e um avental mais velho que minha avó, gargalhando pra todo mundo ouvir. Como ninguém estranhou o sujeito deduzi que ele era no mínimo o cozinheiro.
  -Vamos sente-se na frente por favor!
  Acompanhei o homem até uma das primeiras fileiras e de relance observei Bya falando com seu pai, estranho porque ele mora muito longe, uma vila que visitei a bastante tempo. Chegando na cadeira o gordo subiu ao palco, parece que só esperavam por mim, então começou um discurso meio grande sobre a cidade e etc.
  Achei que seria só aquilo mas enganei-me, então ele começou a contar um pouco a história do que aconteceu, e depois disse:
 - Este jovem presente aqui hoje...
  Nesse momento uma luz vindo do teto focou em mim, senti-me muito desconfortável, mas não saí por educação. O gordo continuou...
  -... não só destruiu a máquina que causava os tremores mas também expulsou o líder deles.
 Nesse momento me atrevi a olhar para os lados e muitos me olhavam, o gordo explicou o que eu havia feito com a ajuda de Bya e o pai dela ficou corado. O gordo continuou...
 -É por isso que temos muito a agradecer a esses dois jovens, sem o Marcus provavelmente Celebi fugiria para outra floresta ou pior, seria capturada por eles. E essa festa foi organizada para agradecer ao destemido jovem Marcus e sua namorada Bya. Podem se levantar e comer!
 Eu levantei e fui ao encontro de bya que estava ao lado de seu pai.
 -Devia ter me avisado! Ai pelo menos eu podia ter saído pelos fundos!!
 O pai da Bya começou a rir e ela também, então apertei a mão do homem e agradeci por ter vindo, perguntei como as coisas estavam por lá e ele disse que estavam bem.
  -Então querido "genro" como foi sua noite? Realmente o sol vem castigando bastante ultimamente, já que sua batalha foi em plena luz do meio dia.
  Dei um sorriso sem graça e olhei pra Bya.
  -A informação que deram ao homem estava errada, por isso peço perdão à moça e ao seu pai. A noite foi boa mas acordei com uma dor de cabeça horrível.
  Após conversarmos e comermos saí e comecei minha nova jornada, dessa vez eu não ia mais treinar para ser treinador eu apenas iria fazer o bem onde precisasse e iria caçar todos os membros da GH. Quando eu ia saindo da cidade uma voz feminina chegou até mim...
 -Eii! Me espera!
 Diminui o passo e ela me acompanhou, não perguntei nada e ela também não, apenas caminhamos até a próxima aventura.
 Chegando a um vale, um caminho cercado por montanhas resolvemos acampar antes de passar por lá. Uma pequena floresta com um lago cercada pelas montanhas. Retirei meus parceiros das pokebolas para brincarem e esticarem os músculos. Estava tudo correndo bem quando escutei uns sons esquisitos na mata. Chamei o Turtwig para me acompanhar quando de repente um raticate nos ataca.

  O Raticate saltou do mato utilizando logo o hyperfang, Turtwig por pouco escapa e utiliza o headbutt. O raticate utiliza o quickattack e acerta o turtwig.
  -Turtwig use o vinewhip para prendê-lo e jogue ele contra uma árvore, depois use o razorleaf!
  Assim fez o Turtwig, utilizou o vinewhip e prendeu o Raticate então lançou contra uma árvore e antes que caísse atacou com um razorleaf. O Raticate ainda levantou mas muito fraco, ele usou o quick attack novamente mas dessa vez Turtwig desviou e no momento ordenei...
 -Headbutt, agora!
 Dito e feito, Turtwig acertou o Raticate que caiu desmaiado no chão. Parei para pensar poque ele nos atacou quando um Pidgeotto usou o gust contra o Turtwig que desprevenido foi jogado próximo ao lago. Então ordenei:
  -Lech seed nele!
  Turtwig lançou o lech seed que acertou no tronco do Pidgeotto, e com dificuldades utilizou o quick attack, mas Turtwig desviou então eu disse:
  Vine whip e em seguida o headbutt!
  Como anteriormente Turtwig prendeu o Pidgeotto e lançou-o contra uma árvore e logo atacou com o headbutt. O pobre Pidgeotto já mostrava sinal de fraqueza, Bya escutando a gritaria chegou preocupada e apenas assistiu já que a situação estava sobre controle. Eu vi que o Pidgeotto ia usar o gust novamente e disse pro Turtwig:
 -Use o razorleaf e em seguida o vine whip!
 O gust foi dissipado pelo razorleaf e o Pidgeotto foi atingido pelo vine whip e desmaiou. Chamei o Turtwig e saímos logo dali para não haver mais problemas. Já que os pokemons nos atacavam sem motivo algum.
 Após o estranho dia arrumamos nossas coisas e partimos para a próxima aventura...




Continua...
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por marcus1996 em 15th Junho 2015, 09:19

Treino do Turtwig



 Mais um dia se passou, acordei com uma enorme dor de cabeça, então fui tomar um banho. Eu já havia terminado quando alguém me chama na porta, era Bya, então apressei-me para atender.
  -Oi! O que houve?
  Ela estranhou a pergunta e respondeu:
  -Nada! Só uma surpresinha que tem pra você lá em baixo.
  Dessa vez quem estranhou foi eu, eu realmente não sabia o que esperar dela, então me arrumei peguei minhas coisas pois aquele seria meu ultimo dia na cidade, apenas desci com ela.
  Chegando lá, no salão de refeitório que estava todo enfeitado e com faixas de "Muito obrigado!" fiquei observando Bya falar com muitas pessoas e sentei-me próximo ao fundo, quando um homem gordo chegou:
  -Ora, ora, se não é o nosso herói?
  -Bom dia! Mas não sou herói.
  Ele caiu na gargalhada, meio estranho um homem gordo todo sujo de gordura e um avental mais velho que minha avó, gargalhando pra todo mundo ouvir. Como ninguém estranhou o sujeito deduzi que ele era no mínimo o cozinheiro.
  -Vamos sente-se na frente por favor!
  Acompanhei o homem até uma das primeiras fileiras e de relance observei Bya falando com seu pai, estranho porque ele mora muito longe, uma vila que visitei a bastante tempo. Chegando na cadeira o gordo subiu ao palco, parece que só esperavam por mim, então começou um discurso meio grande sobre a cidade e etc.
  Achei que seria só aquilo mas enganei-me, então ele começou a contar um pouco a história do que aconteceu, e depois disse:
 - Este jovem presente aqui hoje...
  Nesse momento uma luz vindo do teto focou em mim, senti-me muito desconfortável, mas não saí por educação. O gordo continuou...
  -... não só destruiu a máquina que causava os tremores mas também expulsou o líder deles.
 Nesse momento me atrevi a olhar para os lados e muitos me olhavam, o gordo explicou o que eu havia feito com a ajuda de Bya e o pai dela ficou corado. O gordo continuou...
 -É por isso que temos muito a agradecer a esses dois jovens, sem o Marcus provavelmente Celebi fugiria para outra floresta ou pior, seria capturada por eles. E essa festa foi organizada para agradecer ao destemido jovem Marcus e sua namorada Bya. Podem se levantar e comer!
 Eu levantei e fui ao encontro de bya que estava ao lado de seu pai.
 -Devia ter me avisado! Ai pelo menos eu podia ter saído pelos fundos!!
 O pai da Bya começou a rir e ela também, então apertei a mão do homem e agradeci por ter vindo, perguntei como as coisas estavam por lá e ele disse que estavam bem.
  -Então querido "genro" como foi sua noite? Realmente o sol vem castigando bastante ultimamente, já que sua batalha foi em plena luz do meio dia.
  Dei um sorriso sem graça e olhei pra Bya.
  -A informação que deram ao homem estava errada, por isso peço perdão à moça e ao seu pai. A noite foi boa mas acordei com uma dor de cabeça horrível.
  Após conversarmos e comermos saí e comecei minha nova jornada, dessa vez eu não ia mais treinar para ser treinador eu apenas iria fazer o bem onde precisasse e iria caçar todos os membros da GH. Quando eu ia saindo da cidade uma voz feminina chegou até mim...
 -Eii! Me espera!
 Diminui o passo e ela me acompanhou, não perguntei nada e ela também não, apenas caminhamos até a próxima aventura.
 Chegando a um vale, um caminho cercado por montanhas resolvemos acampar antes de passar por lá. Uma pequena floresta com um lago cercada pelas montanhas. Retirei meus parceiros das pokebolas para brincarem e esticarem os músculos. Estava tudo correndo bem quando escutei uns sons esquisitos na mata. Chamei o Turtwig para me acompanhar quando de repente um raticate nos ataca.

  O Raticate saltou do mato utilizando logo o hyperfang, Turtwig por pouco escapa e utiliza o headbutt. O raticate utiliza o quickattack e acerta o turtwig.
  -Turtwig use o vinewhip para prendê-lo e jogue ele contra uma árvore, depois use o razorleaf!
  Assim fez o Turtwig, utilizou o vinewhip e prendeu o Raticate então lançou contra uma árvore e antes que caísse atacou com um razorleaf. O Raticate ainda levantou mas muito fraco, ele usou o quick attack novamente mas dessa vez Turtwig desviou e no momento ordenei...
 -Headbutt, agora!
 Dito e feito, Turtwig acertou o Raticate que caiu desmaiado no chão. Parei para pensar poque ele nos atacou quando um Pidgeotto usou o gust contra o Turtwig que desprevenido foi jogado próximo ao lago. Então ordenei:
  -Lech seed nele!
  Turtwig lançou o lech seed que acertou no tronco do Pidgeotto, e com dificuldades utilizou o quick attack, mas Turtwig desviou então eu disse:
  Vine whip e em seguida o headbutt!
  Como anteriormente Turtwig prendeu o Pidgeotto e lançou-o contra uma árvore e logo atacou com o headbutt. O pobre Pidgeotto já mostrava sinal de fraqueza, Bya escutando a gritaria chegou preocupada e apenas assistiu já que a situação estava sobre controle. Eu vi que o Pidgeotto ia usar o gust novamente e disse pro Turtwig:
 -Use o razorleaf e em seguida o vine whip!
 O gust foi dissipado pelo razorleaf e o Pidgeotto foi atingido pelo vine whip e desmaiou. Chamei o Turtwig e saímos logo dali para não haver mais problemas. Já que os pokemons nos atacavam sem motivo algum.
 Após o estranho dia arrumamos nossas coisas e partimos para a próxima aventura...




Continua...
avatar
marcus1996

Poke Regras :
Masculino Número de Mensagens : 36
Idade : 22
Localização : no quinto dos infernos
Humor : de boa
Data de inscrição : 09/08/2012

Ficha de Personagem
Insignias Conquistadas :
1/1  (1/1)
Fitas Conquistadas:
1/1  (1/1)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TREINO- Começo minha jornada.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum